03-dez-2018 às 17:13

    ASSOCIAÇÃO ENTRE ATIVIDADE MUSCULAR INSPIRATÓRIA E CAPACIDADE SUBMÁXIMA DE EXERCÍCIO NA DPOC

    A doença pulmonar obstrutiva crônica (DPOC) provoca aumento do trabalho muscular inspiratório, sendo uma consequência o recrutamento da musculatura acessória
    da inspiração, onde o esternocleidomastóideio (ECM) é o principal músculo recrutado para essa ação.

    (mais…)

    Deixe um comentário

      17-nov-2016 às 13:22

      REABILITAÇÃO FISIOTERÁPICA DE PACIENTES COM SEQUELAS MOTORAS DE ACIDENTE VASCULAR CEREBRAL ISQUÊMICO: UMA REVISÃO BIBLIOGRÁFICA

      O acidente vascular cerebral (AVC) do tipo isquêmico representa 80% dos casos, enquanto que os 20% restantes correspondem ao tipo hemorrágico.
      (mais…)

      Deixe um comentário

        25-ago-2016 às 10:18

        FISIOTERAPIA MOTORA NA UNIDADE DE TERAPIA INTENSIVA: REVISÃO INTEGRATIVA

        O desenvolvimento de fraqueza muscular generalizada é uma complicação frequente no paciente crítico.
        (mais…)

        Deixe um comentário

          15-jan-2015 às 17:26

          EFEITOS DA EXPANSÃO PULMONAR NA DOENÇA DE STEINERT: ESTUDO DE CASO

          Effects of expansion in pulmonary disease Steinert: case study

          Maria Iderlania de Freitas Sousa¹, Josafá Justino Barbosa²

          A doença de Steinert é caracterizada como uma doença neuromuscular crônica e progressiva decorrente de uma mutação no cromossomo 19, que causa uma fraqueza muscular generalizada, afetando inclusive a musculatura respiratória e com repercussões multissistêmicas. O objetivo foi identificar os efeitos da expansão pulmonar na Doença de Steinert.
          (mais…)

          Deixe um comentário

            24-out-2014 às 18:15

            Exacerbação da Doença Pulmonar Obstrutiva Crônica (DPOC): Ampliação do Enfoque Fisioterapêutico no Ambiente Hospitalar

            Altieres Bera¹, Aline Roberta Danaga²

            Introdução: a Doença Pulmonar Obstrutiva Crônica (DPOC) envolve além de alterações respiratórias, complicações sistêmicas como inflamação e disfunção muscular esquelética, sendo a perda progressiva da massa muscular de quadríceps considerada preditora de mortalidade entre esses pacientes. A exacerbação da DPOC é considerada desafio para os profissionais envolvidos e apresenta alta prevalência, portanto, as condutas visam controlar ou prevenir esse quadro, seja com medidas farmacológicas ou não. Nesse sentido, programas de reabilitação são preconizados para evitar a re-internação por nova exacerbação. No entanto, pouco é estabelecido sobre treinamento muscular ainda na internação, onde os esforços se concentram na melhora do aspecto respiratório.

            Objetivo: investigar evidências sobre benefícios da abordagem intra-hospitalar de musculatura esquelética periférica na exacerbação da DPOC.

            Metodologia: revisão de literatura através de bases de dados eletrônicas Lilacs, Medline, Scielo, Bireme e PubMed; acervo da biblioteca da FSP; análise de artigos científicos, livros e sites pertinentes.

            Resultados: a literatura referente aos benefícios de treinamento na DPOC é vasta, inclusive sobre seu papel na prevenção da exacerbação. Esta por sua vez envolve liberação de citocinas que associadas ao repouso no leito levam a redução de síntese protéica, aceleração de apoptose celular, pior metabolismo oxidativo e conseqüente perda de força e atrofia muscular.

            Conclusão: considerando que a manutenção da força muscular periférica está associada à melhor capacidade funcional, e a contribuição comprovada da mobilização precoce na remoção de catabólitos e prevenção das complicações ligadas ao imobilismo, torna-se evidente a necessidade ampliar o enfoque da fisioterapia intra-hospitalar nas exacerbações da DPOC.

            Palavras-chave: Exacerbação, DPOC, reabilitação.

            Sobre o autor:

            1. Discente do Curso de Fisioterapia, Faculdade do Sudoeste Paulista – Avaré/SP.

            2. Orientadora, Docente da Faculdade Sudoeste Paulista – Avaré/SP.

            Deixe um comentário

              18-out-2014 às 13:50

              OS EFEITOS DO EXERCÍCIO FÍSICO NOS PACIENTES COM INSUFICIÊNCIA CARDÍACA

              The Effects of Physical Exercises in Patients Facing Heart Failure

               
              Dayana Kahlow¹, Renata Campos²

              ntrodução: O câncer de mama é o segundo tipo mais frequente em incidência e mortalidade no mundo e o mais comum entre as mulheres. Entre as complicações, o linfedema é o mais temido pelas mulheres, este, pode ser definido como um acúmulo anormal, crônico e progressivo de proteínas e líquidos no espaço intersticial, edema e inflamação crônica, estando relacionado, no caso do câncer de mama, ao membro ipsilateral à cirurgia.
              (mais…)

              Deixe um comentário

                26-mar-2014 às 10:35

                OS EFEITOS DO EXERCÍCIO FÍSICO NOS PACIENTES COM INSUFICIÊNCIA CARDÍACA

                The Effects of Physical Exercises in Patients Facing Heart Failure

                 

                Dayana Kahlow1, Renata Campos2

                 

                Um dos fatores agravantes para perpetuação da insuficiência cardíaca (IC) é a limitação para a realização de exercícios que culmina um ciclo vicioso de inatividade e agravamento do quadro de IC.

                (mais…)

                Deixe um comentário

                  29-abr-2013 às 16:09

                  BENEFÍCIOS DA REABILITAÇÃO CARDÍACA AMBULATORIAL EM PACIENTES PÓS-INFARTO AGUDO DO MIOCÁRDIO

                  Benefit of cardiac rehabilitation in ambulatory patients after acute myocardial infarction

                  Patricia Maia Botelho¹, Christiana Bárbara da Cruz Santos², Aline Silva Baldoino³

                   

                  A capacidade física e funcional são as principais causas de incapacidade em realizar as atividades laborais e pessoais, além de fatores psicológicos que influenciam em uma má qualidade de vida em pacientes pós-infarto agudo do miocárdio (IAM).


                  (mais…)

                  Deixe um comentário