15-fev-2018 às 08:27

    QUALIDADE DE VIDA DOS PACIENTES HEMODIALÍTICOS COM DOENÇA RENAL CRÔNICA NO HOSPITAL DO RIM EM GUANAMBI-BAHIA

    [addtoany]

    A incidência da doença renal crônica tem aumentado nos últimos anos  e, mesmo com os avanços do tratamento para a substituição renal, ocorrem muitas complicações e limitações para o paciente dialítico

    Life quality in hemodialytic patients with Chronic Kidney Disease in Kidney Hospital in Guanambi / Ba

    João Flávio Rocha de Almeida¹, Keyla Iane Donato Brito Costa² e Marcelo Freire Ruas³.

    RESUMO

    Introdução: A incidência da doença renal crônica tem aumentado nos últimos anos e, mesmo com os avanços do tratamento para a substituição renal, ocorrem muitas complicações e limitações para o paciente dialítico, responsáveis pela diminuição da qualidade de vida destes. Objetivo: Avaliar a qualidade de vida dos pacientes que realizam hemodiálise no Hospital do Rim em Guanambi-Ba. Métodos: O estudo foi feito baseado nos dados coletados em entrevista, utilizando a versão brasileira do questionário SF-36. Foram avaliados 99 pacientes no Hospital do Rim, Guanambi-Ba, com idade média 48,97 ± 15,94 anos e tempo médio em diálise 38,24 ± 36,75 meses, sendo que 68,7% foram do sexo masculino. Resultados:  Os domínios limitação por aspectos físicos e emocionais foram os aspectos que apresentaram a menor pontuação, com 29,29 (± 31,14) e 35,84 (± 36,41), respectivamente. A população feminina, comparada a masculina, apresentou os piores escores médios, exceto no domínio limitação por aspectos emocionais. Conclusão: Os pacientes que realizam hemodiálise apresentam uma qualidade de vida diminuída, sendo que a limitação por aspectos físicos foi o domínio que se apresentou mais prejudicado. Dentre o gênero, o sexo feminino foi o mais acometido, apresentando uma qualidade de vida diminuída comparada ao sexo masculino.

    Palavras-chave: Qualidade de vida, Hemodiálise, Doença renal crônica terminal

    ABSTRACT

    Introduction: The incidence of chronic kidney disease has increased in recent years and, even with the advances in treatment for renal replacement, there are many complications and limitations to the dialytic patient, responsible for reducing the quality of their life. Objective: To evaluate the life quality of hemodialytic patients at Hospital do Rim in Guanambi-Ba. Methods: The study was based on data collected from interviews using the Brazilian version of questionnaire SF-36. It were evaluated 99 patients at the Hospital do Rim in Guanambi-Ba with a mean age 48.97 ± 15.94 years and average time on dialysis 38.24 ± 36.75 months, and that 68.7% were male. Results: The domains limiting by physical and emotional aspects were the aspects that presented the lowest score, with 29.29 (± 31.14) and 35.84 (± 36.41), respectively. The female population, compared to male, had the worst mean scores, except in the domain limitation by emotional aspects. Conclusion: Patients on hemodialysis have a reduced life quality, and the physical aspects limitation was the domain that was most affected. Among the genre, the female was most affected, showing a reduced life quality compared to males.

    Keywords: Life quality, Hemodialysis, End-stage kidney disease.

    SOBRE OS AUTORES

    João Flávio Rocha de Almeida¹, Keyla Iane Donato Brito Costa² e Marcelo Freire Ruas³.

    Autor correspondente:

    João Flávio Rocha de Almeida
    Rua Manoel Andrade, nº 85, Salvador-BA.
    E-mail: [email protected]

     

    Deixe um comentário