21-out-2014 às 19:08

    PREVALÊNCIA DE INCONTINÊNCIA URINÁRIA FEMININA NO BRASIL: UMA REVISÃO SISTEMÁTICA

    [addtoany]

    Prevalence of female urinary incontinence in Brazil: a systematic review

    Lunara Basqueroto Della Justina¹

    Contextualização: A incontinência urinária é considerada um problema de saúde comum entre as mulheres e repercute amplamente no viver feminino. Este estudo tem por objetivo identificar a prevalência de incontinência urinária em mulheres no Brasil.

    RESUMO

    Contextualização: A incontinência urinária é considerada um problema de saúde comum entre as mulheres e repercute amplamente no viver feminino. Este estudo tem por objetivo identificar a prevalência de incontinência urinária em mulheres no Brasil. Método: Revisão sistemática de estudos sobre prevalência de incontinência urinária em mulheres no Brasil, publicados nos últimos 12 anos (2000 a 2012), nas bases PubMed, LILACS e SciELO, utilizando os termos “ urinary incontinence”, “prevalence” e “Brazil”. Além de referências citadas nos artigos obtidos a partir da busca primária nessas bases. Resultados: Foram objetos desta revisão 22 artigos, realizados em quatro regiões brasileiras (11 sudeste, 5 sul, 4 nordeste, 2 centro-oeste). As populações estudadas variaram de 1456 a 32 mulheres. As idades estudadas variaram de 12 a 80 anos. A prevalência de incontinência urinária feminina variou entre 5,8% e 72%. Conclusão: Apesar da variação dos valores de prevalência encontrados, a prevalência de incontinência urinária feminina no Brasil é elevada. Investigações adicionais serão necessárias para aumentar a abrangência das informações disponíveis sobre a prevalência de incontinência urinária em mulheres brasileiras, visto que a concentração de estudos ocorreu na região Sudeste do Brasil, especialmente nas regiões metropolitanas.

    Palavras-chaves: incontinência urinária; prevalência; mulheres; revisão; Brasil.

    ABSTRACT

    Background: Urinary incontinence is considered a common health problem among women and has broad repercussions on female daily life. This study aimed to identify the prevalence of urinary incontinence in women in Brazil. Method: Systematic review of studies on the prevalence of urinary incontinence in women in Brazil, published in the last 12 years (2000 to 2012), in PubMed, LILACS and SciELO, using the terms “urinary incontinence”, “prevalence” and “Brazil”. As well as the references cited in the articles obtained thorough the primary search of the aforementioned databases. Results: After a thorough examination, 22 articles were included in the study, conducted in four Brazilian regions (Southeast- 11, South- 5, Northeast- 4, Midwest-2). The study samples ranged from 1256 to 32 women. The study ages ranged from 12 to 80 years. The prevalence of female urinary incontinence varied between 5,8% and 72%. Conclusion: Despite the variation the values of prevalence found, the prevalence of urinary incontinence in women in Brazil is high. Further investigations are needed to increase the scope of information available on the prevalence of urinary incontinence in Brazilian women, since the concentration of studies occurred in the Southeast region, especially in metropolitan regions.

    Key words: urinary incontinence; prevalence; women; review; Brazil.

    Sobre o autor:

    1- Fisioterapeuta e Bacharel em Educação Física e Esportes. Mestranda em Ciências da Saúde na Universidade do Sul de Santa Catarina, Tubarão, SC – Brasil.

    Autor para correspondência:

    Endereço:
    Rua Waldir Tolentino Rosar nº 71, Centro. Cep: 88103-213
    São José/SC – Brasil
    Tel:48-91096369
    E-mail: [email protected]

    Deixe um comentário