Você esta em:
0800 602 2828 | WhatsApp (41) 99900-5734
    28-dez-2010 às 10:09

    Prevalecência de Distúrbios Respiratórios Associados ao Uso de Agrotóxicos em Trabalhadores Rurais em uma Cidade da Zona da Mata Mineira

    [addtoany]

    Prevalence of Breathing Disturbances Associated to the Use of Pesticides in Rural Workers in a City of Zona da Mata Region, Minas Gerais.

    Natanael Teixeira Alves de Sousa¹, Adélia Inácia de Souza¹, Cristiano Almeida Bastos¹,Joaquim Fabrício Santos Rocha¹, Cristiane Pereira de Oliveira²,Vanessa Cristina Costa da Silva³

    O presente estudo objetivou descrever os riscos da aplicação dos agrotóxicos à saúde de agricultores, juntamente com a não utilização de Equipamentos de Proteção Individual (EPI’s), buscando demonstrar o desenvolvimento de quadros de intoxicação quando são manipuladas substâncias químicas tóxicas, resultando em problemas respiratórios.

    RESUMO

    O presente estudo objetivou descrever os riscos da aplicação dos agrotóxicos à saúde de agricultores, juntamente com a não utilização de Equipamentos de Proteção Individual (EPI’s), buscando demonstrar o desenvolvimento de quadros de intoxicação quando são manipuladas substâncias químicas tóxicas, resultando em problemas respiratórios.

    O estudo foi realizado no município de Orizânia – MG,e para a realização do estudo foram selecionados aleatoriamente, sob amostragem por conveniência, trabalhadores rurais que na época do estudo trabalhavam no cultivo do café (n=30). Os participantes responderam a um questionário elaborado pelos autores, composto por 13 perguntas relacionadas a dados pessoais, histórico-familiar de doenças respiratórias, utilização de agrotóxicos, uso de EPI’s e sintomas respiratórios relacionados à aplicação. A média de idade da população do estuda foi de 34,6 anos (dp= 14,2). Os dados analisados referentes ao uso de EPI demonstraram que 60% da amostra não fazem uso de nenhum tipo de EPI, sendo que todos os indivíduos estão em contato direto com os agrotóxicos. A análise dos dados permite observar que partes dos indivíduos apresentam algum tipo de sintoma respiratório: 20% apresentam tosse, 16,6% sibilos, 10% expectoração, 20% dispnéia e 16,6% doenças respiratórias. Perante os resultados expostos, pode-se concluir que a prevalência de alterações no sistema ventilatório apresentou-se relevante.

    Palavras-chave: Agrotóxico; Equipamento de Proteção Individual; Risco de intoxicação.

    ABSTRACT

    This study aims to describe the risks of the application of pesticides to the farmers’ health, together with the non use of Personal Protective Equipments (PPE), trying to demonstrate the development of intoxication when poisonous chemical  substances are manipulated, resulting in breathing problems. The study was carried out at Orizânia city, and the implementation of the study were selected randomly in sampling for convenience, rural workers who worked at the time of the study of coffee cultivation (n=30). The participants answered to a questionnaire elaborated by the authors, composed by 13 questions related to personal data, familiar history of breathing diseases, use of pesticides, use of PPE and breathing symptoms related to the application. The results demonstrated an average of 34,6 years-old age. The data analyzed regarding the use of PPE demonstrated that 60% of the sample don’t use of any kind of PPE. The analysis of the data allows to observe that some individuals present some kind of breathing symptom, where 20% present cough, 16,6% sibils, 10% expectoration, 20% dispney and 16,6% breathing disturbances. With the exposed results, it can be concluded that the prevalence of alterations in the ventilatory systems is demonstrated quite relevant.

    Key-words: Pesticide; Personal Protective Equipments; Occupational risk.

    Sobre os Autores

    1. Graduando do curso de Fisioterapia da Faculdade de Minas – FAMINAS.
    2. Graduando do curso de Economia Domestica da Universidade Federal de Viçosa
    3. Mestre em Saúde Coletiva e Docente do Curso de fisioterapia da Faculdade de Minas – FAMINAS

    Recebido: 16/01/2010
    Aceito: 01/12/2010
    Autor para correspondência: Natanael Teixeira Alves de Sousa
    E-mail: [email protected]

    Deixe um comentário