Você esta em:
0800 602 2828 | WhatsApp (41) 99900-5734
    19-nov-2013 às 08:11

    PERFIL CLÍNICO-CIRÚRGICO, FISIOTERAPIA E DESFECHO DO PACIENTE CARDIOPATA NA UNIDADE DE TERAPIA INTENSIVA: EXPERIÊNCIA DE UM HOSPITAL PÚBLICO NA CIDADE DE SÃO PAULO

    [addtoany]

     Clinical and surgical characteristics, physiotherapy and the outcome of cardiac patient in the Intensive Care Unit: experience of a public hospital in São Paulo city

     
    Cauê Padovani1, Laisa AyussoTeixeira1, Maria Harue Misao1, Aparecida Cristina Chrispim Pires2, Margarida Sales Carneiro Marques de Oliveira3

    As cirurgias cardíacas são procedimentos amplamente utilizados em todo o mundo para tratamento dos pacientes cardiopatas.

     

    RESUMO

    Contextualização: As cirurgias cardíacas são procedimentos amplamente utilizados em todo o mundo para tratamento dos pacientes cardiopatas. Objetivo: Descrever o perfil clínico-cirúrgico, a atuação da fisioterapia e o desfecho dos pacientes cardiopatas na Unidade de Terapia Intensiva (UTI). Métodos: Estudo retrospectivo e descritivo realizado com pacientes submetidos à cirurgia cardíaca no período de janeiro a dezembro/2011 em hospital público terciário. Dados dos pacientes foram coletados junto ao prontuário médico, tabulados em planilha do programa Microsoft Office Excel 2007 e a análise descritiva realizada por meio do software Minitab Statistical 15.0. As variáveis observadas foram apresentadas sob a forma de porcentagem ou média e desvio padrão. Resultados: Foram estudados 109 pacientes, 64% do sexo masculino e com idade entre 39-83 anos (média de 63,7 ± 9,6). A população idosa representou 44% da amostra. O principal procedimento cirúrgico realizado foi a revascularização do miocárdio (78%) e a complicação mais comum o sangramento (7%). A fisioterapia utiliza diversas técnicas com o objetivo de prevenir ou amenizar as complicações pós-operatórias. O tempo médio de internação do paciente na UTI foi 4,4 ± 2 dias. Com relação ao desfecho observamos alta para enfermaria de 88%, alta para unidade semi-intensiva de 7,4% e óbito na UTI de 4,6%. Conclusão: O presente estudo mostrou-se eficaz ao traçar o perfil do paciente cardiopata cirúrgico identificando características clínicas e cirúrgicas relevantes, ao descrever a atuação da fisioterapia e ao demonstrar o seu desfecho após internação na UTI.

    Palavras-chave: Procedimentos cirúrgicos cardíacos. Fisioterapia (Especialidade). Cuidados pós-operatórios. Mortalidade.

    ABSTRACT

    Background: The cardiac surgery procedures are extensively used worldwide for treatment of patients with heart disease. Objective: To describe the clinical and surgical characteristics, the physiotherapy performance and the outcome of cardiac patients in the Intensive Care Unit (ICU). Methods: Retrospective and descriptive study conducted with patients undergoing cardiac surgery (CS) from January to December 2011 in a tertiary public hospital. Patient data were collected from medical records, tabulated in the spreadsheet program Microsoft Office Excel 2007 and descriptive analysis performed using Minitab Statistical Software 15.0. The measured variables were expressed as percentage or mean and standard deviation. Results: Of the 109 studied patients, 64% were male and aged 39-83 years (mean 63.7 ± 9.6). The elderly population represented 44% of the sample. The main surgical procedure was coronary artery bypass graft surgery (78%) and the most common complication was the bleeding (7%). Physiotherapy uses several techniques with the goal of prevent or reduce the postoperative complications. The length of ICU stay was 4.4 ± 2 days. Regarding the outcome we found ICU discharge to the ward of 88%, discharged to the semi-intensive unit of 7.4% and ICU mortality of 4.6%. Conclusion: This study proved to be effective in profiling the surgical cardiac patients identifying relevant clinical and surgical characteristics, describing the physiotherapy performance and to demonstrate their outcome after ICU admission.

    Keywords: Cardiac surgical procedures. Physical therapy (Specialty). Postoperative care. Mortality.

    Recebido:07/2013
    Aceito:10/2013

     

    Sobre o autor:

    1. Fisioterapeuta da Unidade de Terapia Intensiva do Hospital do Servidor Público Estadual; São Paulo, SP, Brasil.
    2. Chefe do Serviço de Fisioterapia do Hospital do Servidor Público Estadual; São Paulo, SP, Brasil.
    3. Médica Fisiatra e Diretora da Divisão de Medicina Física do Hospital do Servidor Público Estadual; São Paulo, SP, Brasil.

     

    Autor para correspondência:

    Cauê Padovani
    Endereço para correspondência: Avenida Jabaquara, 1397 Bloco A1, Apto15 São Paulo – SP CEP: 04045-002
    Tel: (14) 81741615
    Email: [email protected]

     

    Deixe um comentário