Você esta em:
0800 602 2828 | WhatsApp (41) 99900-5734
    15-abr-2019 às 10:23

    PERCEPÇÃO DE QUALIDADE DE VIDA EM ATLETAS PARALÍMPICOS DE ATLETISMO

    [addtoany]

    RESUMO

    Palavras Chave: Atletismo; Esporte Paralímpico; Qualidade de vida

    O presente estudo teve como objetivo avaliar a percepção de

    Qualidade de vida (QV) dos paratletas do estado de PE da modalidade atletismo. Tratou-se de um estudo descritivo e de corte transversal com 22 paratletas, em instituições esportivas de Recife-PE. Utilizou-se o questionário Questionário Whoqol bref para QV e um questionário sócio demográfico afim de caracterizar a amostra. A análise de dados, foi utilizada a estatística descritiva inferencial, aplicando-se os testes Mann-Whitney e Kruskal-Wallis, com p<0,05. Uma menor percepção da QV foi observada no domínio meio ambiente. Os subgrupos mais prejudicados, os menores valores foram os de paratletas que não possuíam patrocínio nos domínios psicológico e geral. Em suma, os paratletas sem patrocínio apresentam menores percepções de qualidade de vida. É necessária uma maior preocupação das entidades esportivas com melhores condições para essa população específica.

    ABSTRACT

    Keywords: Athletics; Paralympic Sports; Quality of life

    The present study has the objective to evaluate the perception of Quality of life (QoL) of the paralympic athletes of Pernambuco State. It was a descriptive and cross-sectional study with 22 paralympic athletes, witch took place in sporting institutions of Recife. It was used to characterize

    the sample, questionnaires such as the Whoqol bref for QoL and a sociodemographic one. The data analysis was based on descriptive inferential statistics, using the Mann-Whitney and Kruskal-Wallis tests, with p <0.05. A lower perception of QoL was observed in the environmental domain. For the most impaired subgroups, the lowest values were those of paralympic athletes who did not have sponsorship in the psychological and general domains. In short, unsponsored paralympic athletes have lower perceptions of quality of life. It is needed greater concerns from sports entities with better conditions for this specific population.

     

    SOBRE O AUTOR

    Univerisdade Federal de Pernambuco (UFPE), Recife, Permabuco, Brasil

    Faculdade dos Guararapes (FG), Jaboatão dos Guararapes, Permabuco, Brasil

    Universidade São Judas Tadeu (USJT), São Paulo, São Paulo, Brasil

    Instituto de Medicina Integral Prof. Fernando Figueira (IMIP), Recife, Permabuco, Brasil

     

    Autor para correspondência:

    Gabriel Lucas Morais Freire

    Univerisdade Federal de Pernambuco (UFPE), Recife, Permabuco, Brasil.

    Rua Coronel João Rufino, N° 77. CEP: 52061-110.

    E-mail: [email protected]

    Deixe um comentário