16-nov-2011 às 09:58

    Medidas Espirométricas de Indivíduos Jovens Sadios em Seis Diferentes Posturas

    [addtoany]

    Spirometric Measurements of Healthy Young Subjects in Six Different Positions

    Fernando Antonio Silva de Azevedo Filho1; Fernanda Warken Rosa Camelier2; Aquiles Assunção Camelier3; Thelso de Jesus Silva4; Isabela Gomes5
     

    Objetivou-se verificar o comportamento das medidas espirométricas (CVF, VEF1, VEF1 / CVF, e PFE) de indivíduos jovens sadios, nos diferentes posicionamentos. Realizou-se estudo descritivo com mensuração dos volumes pulmonares e pico de fluxo expiratório, com indivíduos jovens sadios, em decúbito dorsal com membros inferiores entendidos, com joelho flexionado a 90º e quadril a 45º, decúbito lateral direito e esquerdo, sentado e ortostase.

    RESUMO

    Objetivou-se verificar o comportamento das medidas espirométricas (CVF, VEF1, VEF1 / CVF, e PFE) de indivíduos jovens sadios, nos diferentes posicionamentos. Realizou-se estudo descritivo com mensuração dos volumes pulmonares e pico de fluxo expiratório, com indivíduos jovens sadios, em decúbito dorsal com membros inferiores entendidos, com joelho flexionado a 90º e quadril a 45º, decúbito lateral direito e esquerdo, sentado e ortostase. Foram excluídos indivíduos com IMC > 30 Kg/m2, em uso de broncodilatadores; gestantes e os que não realizaram a técnica adequadamente. O grupo consistiu de 10 homens (45,5%) e 12 mulheres (54,5%), com idade média de 23,4 anos, variando de 21 a 26 anos, IMC médio de 23,3 Kg/m2. Uma diferença significante (p < 0,05) foi observada na CVF, ao comparar a posição sentada com as demais. Para o VEF1, não houve diferença significante entre os decúbitos dorsais e entre os decúbitos laterais direito e esquerdo. A relação VEF1/CVF não apresentou diferença significante, quando comparado sentado versus DLE; DD extensão versus DD flexão; DLD versus DLE. Os valores de PFE não apresentaram diferença entre os posicionamentos. A mudança de decúbito resulta em uma diferença significante dos volumes pulmonares, apresentando volumes maiores na posição sentada.

    Palavras-chave: Testes de função respiratória; medidas de volume pulmonar; postura; adulto.

    ABSTRACT

    Check spirometric measures (FVC, FEV1, FEV1 / FVC, and PEF) from healthy and young subjects in different body positions. A descriptive study was undertaken in six different body positions: sitting, standing, supine (with and without 90o leg flexion), and left and right decubitus. Subjects with a BMI > 30 Kg/m2, pregnant, with any pulmonary or heart disease and those who did not perfectly perform the techniques were excluded. The sample consisted of ten male volunteers (45,5%) and twelve female (54,5%), with a mean age of 23.4 years (range 21 to 26 years). The mean BMI was 23.3 Kg/m2. A significant difference (p < 0.05) was detected when the sitting position was compared to all other positions when FVC, FEV1 and FEV1/FVC were analyzed. No significant differences in the FVC, FEV1, FEV1/FVC and PEF were detected when the positions supine (with and without 90o leg flexion), and left and right decubitus were compared. PFE values were the same in all positions. In healthy young subjects, body positioning results in different lung function parameters results. Higher lung volumes were detected in sitting position.

    Keywords: Respiratory Function Tests , Lung Volume Measurements , posture, adult.

    SOBRE OS AUTORES

    1 Fisioterapeuta pela Universidade Católica do Salvador (UCSAL), Salvador, BA; Acadêmico de Medicina da Escola Bahiana de Medicina e Saúde Pública (EBMSP), Salvador, BA.
    2 Doutora em Reabilitação pela Universidade Federal de São Paulo. Docente do curso de fisioterapia da Universidade Católica do Salvador (UCSAL) e Universidade do Estado da Bahia (UNEB), Salvador , BA.
    3 Doutor em Medicina (Pneumologia) pela Universidade Federal de São Paulo. Médico pneumologista, docente do Curso de Medicina da Faculdade de Tecnologia e Ciência (FTC) e da Escola Bahiana de Medicina e Saúde Pública (EBMSP), Salvador, BA.
    4 Mestre em Medicina e Saúde pela Universidade Federal da Bahia. Docente de fisioterapia da Universidade Católica do Salvador (UCSAL), Salvador BA.
    5 Acadêmica do curso de Fisioterapia da Universidade do Estado da Bahia (UNEB)

    Recebido: 07/2011
    Aceito: 08/2011
    Autor para correspondência: Fernando Antonio Silva de Azevedo Filho
    E-mail: [email protected]

    Deixe um comentário