Você esta em:
0800 602 2828 | WhatsApp (41) 99900-5734
    15-mar-2012 às 15:37

    Investigação do Grau de Obtrução das Vias Aéreas e Sintomatologia Respiratória em Fumantes Ativos e Passivos

    [addtoany]

    Research Degree Of Obstruction Of The Airway And Respiratory Symptoms In Smokers Assets And Liabilities

     
    José Ivo Araújo de Souza¹; Priscilla Indianara Di Paula Pinto Taques²; Dariany Sinara Araújo Farias¹; Luana Meira Marques Dantas¹

    RESUMO

    O tabagismo é a principal causa de morbimortalidade no mundo. A maioria da população mundial está ligada ao tabagismo através do fumo passivo, que também acarreta problemas à suas vítimas. Assim, é cabível investigar possíveis repercussões do tabagismo no sistema respiratório humano. Objetivou-se então investigar o grau de obstrução das vias aéreas e a sintomatologia respiratória dos fumantes ativos e passivos do município de São Bento – PB. Realizou-se uma pesquisa descritiva, epidemiológica, transversal e quantitativa. Os participantes foram selecionados não probabilisticamente, por acessibilidade, constituindo um grupo de 80 indivíduos, sendo 40 tabagistas ativos e 40 passivos. Os grupos foram submetidos a uma avaliação respiratória, incluindo um teste de PeakFlow. Os dados foram analisados através de testes estatísticos descritivos. O estudo foi realizado em adequação à Resolução 196/96 do Conselho Nacional de Saúde, seguindo todas as diretrizes éticas para a pesquisa com seres humanos e foi aprovada pelo Comitê de Ética sob protocolo n°0701/2010. Os resultados apontam que 80% dos indivíduos de ambos os grupos possuem obstrução leve, 10% dos tabagistas ativos tiveram obstrução moderada e, houve ausência de obstrução em 20% dos tabagistas passivos e em 10% dos ativos. Do total da amostra, 31,25% eram homens e 68,75% mulheres. A média e desvio padrão dos valores de PFE mensurados nos tabagistas ativos do gênero masculino e feminino foram, respectivamente 327,25±109,5 e 434,23±102,6. Já nos tabagistas passivos os valores para o sexo masculino foram: 415,55±61,46 e 406,76±76,85 para o sexo feminino 406,76±76,85. Concluiu-se que ambas as modalidades de tabagismo são prejudiciais à função pulmonar, pois geraram variados graus de obstrução ao fluxo aéreo.

    Palavras-chaves: Tabagismo; Obstrução das vias aéreas; Fluxo expiratório máximo.

    ABSTRACT

    Smoking is the leading cause of morbidity and mortality worldwide. The majority of the world is linked to smoking through the smoke, which also causes problems for their victims. Thus, it is reasonable to investigate possible effects of smoking on the human respiratory system. The objective is then to investigate the degree of airway obstruction and respiratory symptoms of active and passive smokers in the city of São Bento – PB. We conducted a descriptive, epidemiological, cross-sectional and quantitative. Participants were not selected probabilistically, accessibility, constituting a group of 80 individuals: 40 active and 40 passive smokers. Both groups underwent a respiratory evaluation, including a peak flow test. Data were analyzed using descriptive statistical tests. The study was conducted in adaptation to Resolution 196/96 of the National Health Council, following all the guidelines for ethical research with humans and was approved by the Ethics Committee under CAEE 0701/2010. The results show that 80% of subjects in both groups had mild obstruction, 10% of active smokers had moderate obstruction, and there was no obstruction in 20% of passive smokers and 10% of assets. Of the total sample, 31.25% were men and 68.75% women. The mean and standard deviation of PEF measured in active smokers were male and female were respectively 327.25 ± 434.23 and 109.5 ± 102.6. Already in passive smokers the values for males were: 415.55 ± 61.46 and 406.76 ± 76.85 for females 406.76 ± 76.85. It was concluded that both forms of smoking are detrimental to lung function, as generated varying degrees of airflow obstruction.

    Keywords: Smoking, Airway obstruction, peak expiratoryflow.

    SOBRE OS AUTORES

    1 – Fisioterapeuta graduado pelas Faculdades Integradas de Patos – FIP, Patos – PB, Brasil.
    2 – Fisioterapeuta graduada pela Universidade Estadual da Paraíba, Especialista em Saúde Pública pelo CESED e Mestre em Saúde Coletiva pela Universidade Estadual da Paraíba. Professora titular do curso de Fisioterapia das Faculdades Integradas de Patos – FIP, Patos – PB, Brasil.

    Recebido: 09/2011
    Aceito: 11/2011
    Autor para correspondência:
    José Ivo Araújo de Souza
    Av. São Sebastião, 812 – Centro. São Bento – PB
    Email: [email protected]

    Deixe um comentário