14-maio-2014 às 11:01

    INFLUÊNCIA DOS MÉTODOS DE PREDIÇÃO DE PESO CORPORAL SOBRE O VOLUME CORRENTE E MECÂNICA RESPIRATÓRIA

    [addtoany]

    Influence Of Methods Of Prediction Of Body Weight On The Tidal Volume And Respiratory Mechanics

     

    Dayane Aparecida Viana¹, Lilane Maria Alves Silva1, Taciane Cristina Santana2, Delaine Aparecida Rosado Ramos2, Leiner Resende Rodrigues1, Élida Mara Carneiro 2

     

    A ventilação mecânica é um método de suporte ventilatório cuja vasta aplicação justifica-se pela eficácia no manejo de pacientes críticos submetidos à terapia, porém podem ocorrer lesões devido aos ajustes imprecisos dos parâmetros.

     

    RESUMO

    Contextualização: A ventilação mecânica é um método de suporte ventilatório cuja vasta aplicação justifica-se pela eficácia no manejo de pacientes críticos submetidos à terapia, porém podem ocorrer lesões devido aos ajustes imprecisos dos parâmetros. Objetivo: Avaliar a influência dos métodos de predição de peso corporal sobre o volume corrente e a mecânica respiratória em pacientes sob ventilação mecânica. Métodos: Pacientes em ventilação mecânica invasiva, internados na Unidade de Terapia Intensiva foram submetidos aos métodos de pesos inferido (ausência de método preditivo), predito e atual estimado com a utilização de medidas de volume corrente e mecânica respiratória. Resultados: Foram avaliados 20 pacientes, com idade de 54±17 anos, 14 (70%) eram do sexo masculino. A média de volume corrente obtido pelo peso inferido foi maior (676,5±186,5 ml) quando comparada ao peso predito (388,4±59,1 kg) e ao peso atual estimado (396,7±76,9 kg). Não foram constatadas diferenças na mecânica respiratória referentes à complacência estática e a resistência das vias aéreas. Todavia, a complacência dinâmica mostrou-se aumentada com o uso do volume corrente obtido pelo peso inferido (28,1±12,7 ml/cmH2O). Conclusão: Os dados evidenciaram diferenças significativas entre os volumes correntes, com aumento quando não foi usado nenhum método de predição de peso. A complacência dinâmica apresentou-se elevada quando foram utilizados volumes correntes altos. Há necessidade de algum método que prediga o peso do paciente para o cálculo do volume corrente.

    Descritores: Terapia intensiva; Respiração artificial; Mecânica respiratória; Insuficiência Respiratória; Volume de ventilação pulmonar; Peso corporal.

    ABSTRACT

    Background: Mechanical ventilation is a method of ventilatory support wide application which is justified by the effectiveness in the management of critically ill patients undergoing therapy, but injuries may occur due to inaccurate adjustments of the parameters. Objective: To evaluate the influence of methods of prediction of body weight on the tidal volume and respiratory mechanics in mechanically ventilated patients. Methods: Patients on mechanical ventilation admitted to the Intensive Care Unit were subjected to methods of inferred weights (no predictive method), predicted and actual estimated using measures of tidal volume and respiratory mechanics. Results: There were 20 patients, aged 54 ± 17 years, 14 (70%) were male. The average tidal volume obtained by the inferred weight was higher (676.5±186.5ml) compared to the predicted weight (388.4±59.1kg) and the estimated current weight (396.7±76.9kg) There were no differences in respiratory mechanics related to static compliance and airway resistance. However, dynamic compliance was found to be increased with the use of tidal volume obtained by the inferred weight (28.1±12.7ml/cmH2O). Conclusion: The data showed significant differences between the tidal volumes, increasing when there is no method was used to predict weight. Dynamic compliance presented high when high tidal volumes were used. There is need for some method that predicts the patient’s weight to calculate the tidal volume.

    Keywords: Intensive care; Artificial respiration; Respiratory mechanics; Respiratory insufficiency; Tidal volume; Body weight.

    Recebido: 02/2014
    Aceito: 04/2014

    Sobre o autor:

    1. Programa de Pós-graduação em Atenção à Saúde da Universidade Federal do Triângulo Mineiro – PPGAS/UFTM, Uberaba, Minas Gerais, Brasil.
    2. Hospital de Clínicas da Universidade Federal do Triângulo Mineiro – HC/UFTM, Uberaba, Minas Gerais, Brasil.

    Autor para correspondência:

    Dayane Aparecida Viana

    (Programa de Pós-graduação em Atenção à Saúde da Universidade Federal do Triângulo Mineiro – PPGAS/UFTM)
    Avenida Getúlio Guaritá, 107, Bairro Abadia, CEP: 38025-440, Uberaba (MG), Brasil
    E-mail: [email protected]
    Telefones: (34) – 33185881 fixo ou  (34) – 88642768

    Deixe um comentário