15-fev-2018 às 09:31

    INATIVIDADE FÍSICA NA PERPETUAÇÃO DO QUADRO SINTOMÁTICO E FUNCIONAL DA LOMBALGIA CRÔNICA INESPECÍFICA

    [addtoany]

    A funcionalidade no conceito da Classificação Internacional de Funcionalidade (CIF) é determinada pela estrutura, pela atividade e pela participação do indivíduo.

    Physical inactivity in the perpetuation of symptomatic and functional frame work of chronic nonspecific back pain

    Willians Cassiano LongenJoice de Abreu Brandolfi2

    RESUMO

    A funcionalidade no conceito da Classificação Internacional de Funcionalidade (CIF) é determinada pela estrutura, pela atividade e pela participação do indivíduo. A lombalgia crônica inespecífica que representa a maioria dos casos de afecção no segmento baixo da coluna vertebral é uma das principais causas de afastamento do trabalho e morbidade na população em geral. Apesar dos diferentes métodos utilizados na terapêutica médica e na terapêutica física, esta afecção representa um desafio quanto a um manejo de sucesso pleno. A metodologia baseou-se na realização de um trabalho de revisão de literatura nas bases de dados MEDLINE, PEDro, COCHRANE, AMED, PUBMED, BIREME e SCIELO, na pesquisa das relações entre níveis de atividade, capacidade e incapacidade com a lombalgia crônica inespecífica. A redução da capacidade funcional é um forte fator para o desenvolvimento de Lombalgia Crônica Inespecífica. Embora não seja um consenso na literatura, alguns estudos recentes veem demonstrando de forma cada vez mais consistente, que se o indivíduo com lombalgia crônica mantiver níveis de atividade física moderada, suas perspectivas funcionais são melhores do que manter-se na inatividade. Tem sido observado o aumento significativo no bem-estar global dos pacientes. A funcionalidade do indivíduo com lombalgia crônica inespecífica, está diretamente determinada pela condição de sua estrutura morfofisiológica, dos níveis de atividade, bem como, sua participação social.

    Palavras-chave:  Lombalgia, Funcionalidade, Atividade Física, Inatividade.

    ABSTRACT

    The functionality on the concept of the International Classification of Functioning (ICF) is determined by the framework, by activity and by the participation of the individual. The chronic nonspecific low back pain that represents the majority of cases of disease in the low segment of the spine is one of the leading causes of work clearance and morbidity in the general population. Despite the different methods used in medical therapy and physical therapy, this disease represents a challenge for a successful management. We conducted a literature review in the databases MEDLINE, PEDro, COCHRANE library, AMED, PUBMED, BIREME and SCIELO, in the research of the relationship between activity levels, ability and disability with the nonspecific chronic low back pain. The reduction of functional capability is a strong factor for the development of chronic nonspecific low back pain. Although not a consensus in the literature, some recent studies are demonstrating increasingly consistent, that if the individual with chronic low back pain maintained levels of moderate physical activity, their functional perspectives are better than keep in inactivity. It has been observed a significant increase in the overall well-being of patients. The functionality of the individual with chronic nonspecific low back pain, is directly determined by the condition of their morfofisiologic structure, levels of activity, as well as their social participation.

    Keywords: Low Back Pain, Functionality, Physical Activity, Inactivity.

    SOBRE OS AUTORES

    Willians Cassiano LongenJoice de Abreu Brandolfi2

    Autor correspondente:

    Willians Cassiano Longen.
    Universidade do Extremo Sul Catarinense – UNESC,

    Av. Universitária, 1105, UNASAU. Bairro Universitário, Criciúma, SC. CEP: 88806-000.
    Email: [email protected]

     

    Deixe um comentário