Você esta em:
0800 602 2828 | WhatsApp (41) 99900-5734
    28-jul-2017 às 15:28

    HÁBITOS DE VIDA E AUTOIMAGEM CORPORAL EM HOMENS UNIVERSITÁRIOS

    [addtoany]

    No período de vida acadêmica, o estilo de vida está suscetível a influências de fatores que podem ser preestabelecidos quanto à alimentação, à prática de atividade física, aos hábitos de uso de álcool, ao tabaco e outras drogas, às práticas sexuais e ao bem-estar psicológico.

    LIFESTYLE HABITS AND BODY SELF-IMAGE IN UNIVERSITY MEN

    Cesario Rui Callou Filho¹, Caroline Antero Machado Mesquita¹, Allison Matias de Sousa², Raila da Silva Sousa², Rosangela Frota Ribeiro de Vasconcelos3Leonardo Vasconcelos Freire4

     

    RESUMO

    Introdução: a imagem do corpo é uma forma em que a expressão de personalidade, da cultura, de costumes e hábitos de vida, e que determina a busca pela melhor aparência. Objetivos: investigar os hábitos de vida e a autoimagem corporal em homens universitários. Materiais e métodos: estudo transversal e quantitativo realizado com 150 universitários com faixa etária de 18 a 45 anos de idade. Os dados foram coletados por meio de um questionário estruturado com as variáveis relacionadas ao perfil socioeconômico e ao estilo de vida, analisados estatisticamente mediante o programa estatístico Statistical Package for Social Sciences (SPSS) e aplicados os seguintes testes, “t” de Student, Kruskal-Wallis, F de Snedecor e Mann-Whitney, considerados estatisticamente significativos os valores de p ≤ 0,05 com intervalo de confiança de 95%. Resultados: houve prevalência em relação à satisfação corporal em estudantes solteiros 76 (53,5%) e que possuíam uma renda financeira de até três salários mínimos por mês 57 (58,2%). No que diz respeito ao turno e à frequência da atividade física por semana, alunos que estudam no período da manhã praticam atividade física mais vezes na semana (p =0,013) e fazem o uso de algum tipo de suplemento (p =0,000). O IMC mostrou-se maior em alunos que ingerem refrigerantes (p =0,038) e nos praticantes de atividade física (p =0,022). Conclusão: a satisfação corporal prevaleceu entre os alunos solteiros, graduandos do curso de fisioterapia, estudantes do turno matutino que não possuíam filhos, com uma renda financeira de até três salários mínimos e os que tinham hábitos de fumar e consumir bebida alcóolica.

    Palavras-chave: Imagem Corporal. Estilo de Vida. Homem.

    ABSTRACT

    Introduction: Self image refers to perceptions, thoughts and feelings about the body and its experiences, influencing people’s lifestyle. Objectives: Investigate lifestyle habits and body self image of male university students. Materials and methods: It is a transversal and a quantitative study with 150 students aged between 18-45 years old. The data were collected through a structured questionnaire with variables related to sociodemographic and lifestyle, profile statistically analyzed by the programme Statistical Package for Social Sciences (SPSS) program and the application of the following tests: “t” test, Kruskal-Wallis and Mann Snedecor F Whitney, considered statistically significant p-values ≤ 0.05 with confidence interval of 95%. Results: There was prevalence in relation to the body satisfaction noticed in 76 single students (53, 5%), those with a financial income up to three salaries per month 57 (58, 2%). Regarding the shift and frequency of physical activity per week, students studying in the morning practice physical activity more times a week (p = 0,013) and make use of any type of supplement (p =0,000). BMI (Body Mass Index) was higher in students who drink soft drinks (p =0,038) and also in the physically active ones (p =0,022). Conclusion: The body satisfaction was prevalent among single students, undergraduate students of the Physical Therapy course., students of the morning shift who did not have children, those with a financial income of up to three salaries and who did not have a frequent smoking and drinking habits.

    Key-words: Self image. Man. Lifestyle.

    SOBRE OS AUTORES

    ¹ Docente da Faculdade Mauricio de Nassau/Fortaleza e membro do Grupo de Estudo em Saúde Coletiva-GESC.

    ² Acadêmicos do curso de fisioterapia da Faculdade Mauricio de Nassau/Fortaleza e alunos de iniciação científica do Grupo de Estudo em Saúde Coletiva-GESC.

    ³ Coordenadora da Faculdade Inspirar Juazeiro do Norte/Ceará/Brasil.

    4 Docente da Faculdade Mauricio de Nassau/Fortaleza-CE.

    Autor correspondente:

    Cesario Rui Callou Filho
    Endereço: Rua Mário Mamede, 555, apto. 2101,
    63415000, Bairro de Fátima – Fortaleza-CE.
    Email: [email protected]

    Deixe um comentário