14-dez-2018 às 12:16

    FORÇA MUSCULAR DE FLEXORES E EXTENSORES DE JOELHO EM MULHERES COM SÍNDROME DA DOR PATELOFEMORAL COM SINTOMATOLOGIA UNILATERAL E BILATERAL

    [addtoany]
    A Síndrome da Dor Patelofemoral (SDPF) é uma das afecções mais frequentes na articulação do joelho.

    Muscle strength of knee flexors and extensors in women with patellofemoral pain syndrome with unilateral and bilateral symptoms

    Lisiane Piazza Luza1, Thiele de Cássia Libardoni2, Marlon Francys Vidmar3, Luiz Fernando Bortoluzzi de Oliveira4, Eduardo Luiz Stapait5, Marcelo Luza4, Gilmar Moraes Santos6

     

    RESUMO

    afecções mais frequentes na articulação do joelho. Este estudo teve como objetivo comparar o pico de torque e o trabalho dos flexores e extensores do joelho entre sujeitos com SDPF bilateral, unilateral e sujeitos assintomáticos. Participaram 10 sujeitos com SDPF unilateral (GSDPF_UNI), 13 com SDPF bilateral (GSDPF_BI) e 16 assintomáticos (GC). A avaliação isocinética foi realizada no modo concêntrico/concêntrico para os músculos flexores e extensores do joelho a 60 e 180°/s. Os dados foram analisados pela estatística descritiva e inferencial com nível de significância de 5%. Foi observado menor pico de torque dos flexores e extensores do joelho a 180°/s e 60°/s do GSDPF_UNI em relação ao GC. Adicionalmente, foi observado menor trabalho dos extensores a 180°/s do GSDPF_UNI e GSDPF_ BI em comparação ao GC, menor trabalho dos flexores a 60°/s do GSDPF_UNI em comparação ao GC e dos extensores a 60°/s do GSDPF_UNI em comparação ao GC e GSDPF_BI. Ao final deste estudo concluiu-se que há diferenças no torque do joelho entre sujeitos com sintomatologia unilateral e sujeitos assintomáticos bem como no trabalho muscular entre sujeitos com sintomas unilateral, bilateral e assintomáticos, necessitando de estratégias de intervenção diferenciadas entre estes sujeitos.

    Palavras-chave: Síndrome da Dor Patelofemoral,  Torque, Força muscular.

     

    ABSTRACT

    Patellofemoral Pain Syndrome (PFPS) is one of the most frequent conditions in the knee joint. This study aimed to compare the peak torque and work of knee flexors and extensors among individuals with PFPS bilateral, unilateral and asymptomatic individuals. Participated 10 subjects with unilateral PFPS (PFPS_UNI), 13 with bilateral PFPS (PFPS_BI) and 16 asymptomatic (CG). The isokinetic evaluation was performed in the concentric/concentric mode for knee flexors and extensors at 60 and 180 °/s. The data were analyzed by descriptive and inferential statistics with significance level of 5%. It was found a lower peak torque of knee flexors and extensors at 180°/s and 60°/s of PFPS_UNI compared to CG. Additionally, it was observed lower extensor work at 180°/s of the PFPS_UNI and PFPS_BI compared to CG, less work of knee flexor at 60°/s in the PFPS_UNI compared to CG and the knee extensor at 60°/s of the PFPS_UNI compared to CG and PFPS_BI. At the end of this study it was concluded that there are differences in knee torque between subjects with unilateral symptomatology and asymptomatic subjects, as well as muscle work between subjects with unilateral, bilateral and asymptomatic subjects, requiring differentiated intervention strategies between these subjects

    Keywords: Patellofemoral Pain Syndrome, Torque, Muscle strength.

     

    SOBRE OS AUTORES

    1 Fisioterapeuta; Doutoranda em Ciências do Movimento Humano na Universidade do Estado de Santa Catarina (UDESC) − Florianópolis (SC), Brasil.
    2 Fisioterapeuta; Doutoranda em Reabilitação e Desempenho Funcional na Faculdade de Medicina de Ribeirão Preto (FMRP/USP) – Ribeirão Preto (SP), Brasil.
    3 Fisioterapeuta; Doutorando em Ciências da Saúde na Universidade Federal de Ciências da Saúde de Porto Alegre (UFCSPA) – Porto Alegre (RS), Brasil.
    4 Fisioterapeuta graduado pela UPF – Passo Fundo (RS), Brasil.

    5 Fisioterapeuta; Mestre em Ciências do Movimento Humano pela Universidade do Estado de Santa Catarina (UDESC) – Florianópolis (SC), Brasil.
    6 Fisioterapeuta; professor do Departamento de Fisioterapia do CEFID/UDESC −Florianópolis (SC), Brasil

    Autor correspondente:

    Lisiane Piazza Luza
    Rua Pascoal Simone, 358, Coqueiros.
    CEP 88080-350, Florianópolis, SC, Brasil
    E-mail: [email protected]

    Deixe um comentário