13-maio-2015 às 18:18

    EXERCÍCIO RESISTIDO COMO ABORDAGEM TERAPÊUTICA DA FISIOTERAPIA NO DIABETES MELLITUS GESTACIONAL – REVISÃO SISTEMÁTICA

    [addtoany]

    O Diabetes Mellitus Gestacional (DMG) traz riscos materno-fetais e aumenta os custos em saúde. Dentro de sua abordagem, o exercício mais recomendado é o aeróbico, porém o exercício resistido vem surgindo como mais uma estratégia de cuidado, no entanto, é ainda pouco explorado.

    Resistance exercise as a therapeutic approach of physiotherapy in Gestational Diabetes Mellitus – Systematic Review

     
    Fernanda Corradini de Almeida Cruz¹, Nathália Lopes Metring¹, Ébe dos Santos Monteiro Carbone²
     

    RESUMO

    O Diabetes Mellitus Gestacional (DMG) traz riscos materno-fetais e aumenta os custos em saúde. Dentro de sua abordagem, o exercício mais recomendado é o aeróbico, porém o exercício resistido vem surgindo como mais uma estratégia de cuidado, no entanto, é ainda pouco explorado. Portanto, o objetivo do estudo foi verificar o efeito da abordagem terapêutica, que utilize o exercício resistido, tanto na prevenção, como no tratamento do DMG. Para isso, foi realizada uma revisão sistemática da literatura de ensaios clínicos controlados randomizados e quasi-randomizados nas bases de dados: Cochrane, MEDLINE/Pubmed e PEDro. Ao todo, 207 estudos foram selecionados, dos quais 6 foram incluídos: dois com tratamento e quatro com prevenção do DMG e o uso de exercícios resistidos, associados ou não aos aeróbicos. Foram encontrados melhor controle glicêmico e menor necessidade de insulina através dos exercícios resistidos no tratamento do DMG e verificou-se, apesar de divergências, melhor controle glicêmico, menor resistência à insulina e menos prevalência de DMG com a associação de exercícios resistidos e aeróbicos como prevenção. Dessa forma, conclui-se que o exercício resistido têm influências positivas no DMG e a Fisioterapia traz uma abordagem segura, porém mais estudos que isolem o exercício resistido do aeróbico são necessários para uma melhor análise e comparação das duas possibilidades terapêuticas.

    ABSTRACT

    Gestational Diabetes Mellitus (GDM) brings materno-fetal risks and increases health care costs. Within its approach, the most recommended is the aerobic exercise, but resistance exercise is emerging as another strategy of care, however, it is still underexplored. Therefore, the aim of the study was to assess the effect of therapeutic approach using resistance exercise in both the prevention and the treatment of GDM. For this, it was perfomed a systematic literature review of randomized controlled trials and quasi-randomized trials in databases Cochrane, MEDLINE/ Pubmed and PEDro. In total, 207 studies were found, of which 6 were selected: : two studies received treatment and four studies received prenvetion of GDM through resistance exercises associated or not wit aerobic exercises. It was found better glycemic control and lower insulin requirements through resistance exercises in the treatment of GDM and, despite differences, there was better glycemic control, lower insulin resistance and less prevalence of GDM with the combination of resistance and aerobic exercises as prevention. Thus, it is concluded that resistance exercise have positive influences on GDM and Physiotherapy is a safe approach, but more studies isolating resistance exercise of aerobic exercise are needed for better analysis and comparison of two therapeutic possibilities

    Palavras-chave: Diabetes Mellitus Gestacional, Treinamento de resistência, Exercício, Terapia por exercício, Fisioterapia.

    Sobre o autor:

    1 Residente multiprofissional pela Universidade Federal de São Paulo (Unifesp), São Paulo, SP – Brasil
    2 Mestre em Ciências pela Universidade Federal de São Paulo. Fisioterapeuta do Hospital São Paulo. Tutora da Residência Multiprofissional em Saúde da Mulher da Unifesp – São Paulo, SP – Brasil

    Autor para correspondência:

    Fernanda Corradini de Almeida Cruz – Rua Arthur Mazzetti, 101; Mandaqui;
    CEP: 02433-040; São Paulo/SP.
    E-mail: [email protected]

    Deixe um comentário