16-nov-2011 às 09:17

    Exercício Físico no Paciente Renal Crônico Sob Tratamento Hemodialítico: Revisão de Literatura

    [addtoany]

    Physical Exercise in Chronic Renal Patients in Hemodialytic Treatment: Literature Review

    Natália Lopes Villela1; Aline Roberta Danaga2

    RESUMO

    A insuficiência renal crônica é importante problema de saúde pública. No Brasil, foram dialisados 87 mil pacientes em 2008, sendo 96% desses tratamentos vinculados ao SUS. Pacientes hemodialisados apresentam alterações físicas importantes e psicológicas acarretando descondicionamento físico  e qualidade de vida prejudicada.  A insuficiência renal crônica é importante problema de saúde pública. No Brasil, foram dialisados 87 mil pacientes em 2008, sendo 96% desses tratamentos vinculados ao SUS. Pacientes hemodialisados apresentam alterações físicas importantes e psicológicas acarretando descondicionamento físico e qualidade de vida prejudicada. Este estudo visou abordar o papel do exercício físico em pacientes com IRC sob tratamento dialítico, bem como o melhor programa e período para sua realização. Realizou-se revisão de literatura através de bases de dados eletrônicas Lilacs, Medline, Scielo, Bireme e PubMed; e acervo da biblioteca da FSP. A maioria dos estudos foi condizente sobre a eficácia comprovada do exercício físico em renais crônicos, independente da modalidade, promovendo melhor capacidade física e psicossocial. Exercício no período intradialítico apresentou melhor aplicabilidade devido à maior aderência pelos pacientes, conveniência de horários, quebra da monotonia, maior remoção de solutos, além de disponibilidade de equipe durante a sessão. Apesar da grande gama de estudos sobre o tema, há divergências sobre o tempo total dos programas de treinamento, além disso, poucos estudos oferecem qualidade metodológica satisfatória (controlados/randomizados). É bem estabelecido que o treinamento físico seja benéfico para melhoria do estado geral e qualidade de vida de renais crônicos, e ainda, que podem ser realizados de forma segura, no entanto, essa prática ainda não faz parte da rotina da maioria dos centros de hemodiálise, sendo a falta de conhecimento desse tipo de trabalho um possível fator limitante.

    Palavras-chave: insuficiência renal crônica, exercício físico, hemodiálise.

    ABSTRACT

    Chronic renal failure is an important public health problem. In Brazil, there were 87.000 patients under dialysis in 2008, with 96% of treatments associated with SUS. Hemodialysis causes significant psychological and physical changes to the patients leading to physical deconditioning and impaired quality of life. This study aimed to address the role of physical exercise in CRF patients on dialysis therapy, as well as the best program and period for its accomplishment. A review of literature through electronic databases Lilacs, Medline, SciELO, PubMed, BIREME and library of FSP, was performed. Most studies was consistent on the proven effectiveness of exercise in chronic renal disease, regardless of the sport, promoting better psychosocial and physical capacity. Exercise in the intradialytic period has greater acceptance due to greater adherence by patients, convenience of schedules, breaking the monotony, increased solute removal, as well as availability of staff. Despite the wide range of studies on the subject, there are differences about the total time of training programs, in addition, few studies provide satisfactory methodological quality (controlled / randomized). It is well established that physical training is beneficial for improving the overall status and quality of life of chronic renal disease and even that can be performed safely, however, this practice is not yet part of the routine in most centers of hemo / dialysis. It is believed that lack of knowledge of this type of work is the main limiting factor.

    Keywords: chronic renal failure, exercise, hemodialysis.

    SOBRE OS AUTORES

    1. Discente de Fisioterapia da Faculdade Sudoeste Paulista – FSP.
    2. Fisioterapeuta, Mestre; Docente do curso de Fisioterapia da Faculdade Sudoeste Paulista.

    Recebido: 04/2011
    Aceito: 09/2011
    Autor para correspondência: Natália Lopes Villela
    E-mail: [email protected]

    Deixe um comentário