16-out-2014 às 20:25

    ESTUDO COMPARATIVO PNEUMOFUNCIONAL ENTRE CRIANÇAS COM SÍNDROME DE DOWN E NÃO PORTADORAS DA SÍNDROME.

    [addtoany]

    Comparative pneumofuncional study among children with down syndrome and no bearers of syndrome.

    Adriana Siqueira de Oliveira¹, Rafael Rodrigues de Souza Guerra², Andréia Tammires Souza²,
    Rita de Cássia de Almeida Costa Holanda², Fernanda de Oliveira Soares³.

    As alterações genéticas da síndrome de Down (SD) resultam em modificações imunológicas, doença cardíaca, respiração bucal, hipotonia muscular, sialorréia, tosse ineficaz e obesidade. O objetivo do estudo foi comparar o perfil pneumofuncional entre crianças com SD e não portadores da síndrome (NSD), verificando a influência postural no desempenho respiratório desses indivíduos.

    RESUMO

    As alterações genéticas da síndrome de Down (SD) resultam em modificações imunológicas, doença cardíaca, respiração bucal, hipotonia muscular, sialorréia, tosse ineficaz e obesidade. O objetivo do estudo foi comparar o perfil pneumofuncional entre crianças com SD e não portadores da síndrome (NSD), verificando a influência postural no desempenho respiratório desses indivíduos. Estudo descritivo analítico do tipo transversal, em crianças/escolares portadores e não portadores de SD, no Centro de Reabilitação e Educação Especial Rotary Club-Caruaru/PE e na Escola Municipal Professor Joel Pontes-Caruaru/PE, respectivamente. Foram avaliados sinais vitais, parâmetros clínicos respiratórios e pneumofuncionais (força muscular respiratória e pico de fluxo expiratório). Para análise de dados utilizou-se os testes ANOVA e qui-quadrado, considerado significante p<0,05. Avaliadas 56 crianças de 5 a 15 anos, sendo 28 portadores da SD e 28 NSD, com idade de 10,39 ± 2,94 anos. O grupo SD com ausculta pulmonar normal 53,6 %, respiração nasobucal 67,9 %, padrão respiratório diafragmático 71,4 %, 89,3 % protusão abdominal, força muscular respiratória significativamente menor que NSD (p<0,002), o PEF não foi estatisticamente significante. Os portadores de SD avaliados apresentaram alterações posturais, na biomecânica tóraco-pulmonar e menor força muscular respiratória, condições que podem diminuir a ventilação pulmonar, favorecendo o acúmulo de secreções em vias aéreas e progressão da dispnéia, dificultando a realização de atividades recreativas e cotidianas.

    Palavras-chave: Síndrome de Down, músculos respiratórios, força muscular, hipotonia muscular.

    ABSTRACT

    The genetic changes of Down syndrome (DS) result in modifications in the development and function of multiple body systems as immunological alterations, cardiac disease, mouth breathing, muscle hypotonia, drooling, ineffective cough and obesity. This study aims to evaluate the respiratory muscle force and peak expiratory flow describing and comparing these parameters pneumofunctional in children with SD and not bearers of the syndrome (NSD), checking the postural influence on respiratory performance of these individualsAnalytical descriptive study of transverse type in children/schoolchildren carriers and not carriers of SD, assisted in rehabilitation and Special Education Centre Rotary Club-Caruaru/PE, and enrolled in the Municipal School Professor Joel Paul-Caruaru/PE, respectively. Were evaluated vital signs, respiratory and clinical parameters pneumofunctional (respiratory muscle strength-manovacuometry and expiratory flux peak-peak flow). Data were analyzed by SPSS version 18.0 and used the Chi-square and ANOVA tests. Considered a p<0,05 level significance. 56 children were evaluated from 5 to 15 years, 28 bearers of SD and 28 NSD, with an average age of 10,39 ± 2,94. The SD group with normal pulmonary auscultation 53,6 %, 67,9 % nasobucal breathing, diaphragmatic breathing pattern 71,4 %, 53,6 % fresh from chest, 25 % dyspnea, 89,3 %, abdominal protusion, respiratory muscle strength significantly less than NSD (p<0,002) in denominations of PEF did not obtain significant difference. According to the sample studied children with SD feature postural, biomechanical changes pulmonary thoracic and lower respiratory muscle strength conditions that can decrease pulmonary ventilation, favouring the accumulation of secretions in the Airways and dyspnea.

    Key words: Down syndrome, respiratory muscles, muscle strength, muscle hypotonia

    Sobre o autor:

    1- Fisioterapeuta; Graduada pelo Centro Universitário de Maringá (UniCesumar. Maringá, PR, Brasil.
    2- Fisioterapeuta; Mestrando em Promoção da Saúde pelo Centro Universitário de Maringá (UniCesumar). Maringá, PR, Brasil.
    3- Fisioterapeuta; Mestre em Ciências da Saúde pela Universidade Estadual de Maringá; Docente do Centro Universitário de Maringá (UniCesumar). Maringá, PR, Brasil.
    4- Fisioterapeuta; Doutora em Morfologia pela Universidade de São Paulo; Docente do Centro Universitário de Maringá (UniCesumar). Maringá, PR, Brasil.

    Deixe um comentário