Você esta em:
0800 602 2828 | WhatsApp (41) 99900-5734
    03-dez-2018 às 17:00

    ERGONOMIA DE INTERFACES DIGITAIS: EFEITO DO OFUSCAMENTO REFLETIDO SOBRE O DESEMPENHO VISUAL

    [addtoany]
    A exposição a ofuscamentos reflexivos ocorre com grande frequência durante as interações humanas com as interfaces digitais de dispositivos como computadores, tablets e smartphones entre outros.

    Ergonomics of digital interfaces: effect of reflected glare on visual performance

    Alexandre de Souza Ribeiro1, Sérgio Tosi Rodrigues2, João Roberto Gomes de Faria3

     

    RESUMO

    A exposição a ofuscamentos reflexivos ocorre com grande frequência durante as interações humanas com as interfaces digitais de dispositivos como computadores, tablets e smartphonesentre outros. Diversos problemas ergonômicos estão associados a essa condição. Nesse artigo abordamos especificamente o efeito do ofuscamento refletido em interfaces digitais sobre o desempenho visual de usuários. Esse aspecto ainda é pouco estudado quantitativamente, apesar de ser amplamente abordado por pesquisas, normas e recomendações ergonômicas. Os participantes realizaram a leitura de caracteres gráficos apresentados em um tablet com áreas da interface com e sem ofuscamento. O desempenho visual dos participantes foi analisado por meio do rastreamento dos movimentos oculares (obtidos por meio de um eye tracker) e de registros áudio visuais da condição experimental. Os resultados demonstram que não houve efeito do ofuscamento refletido sobre a eficiência visual discriminativo, porém, o tempo demandado nesse processo foi significativamente maior. Concluiu-se que as estratégias visuais adotadas frente ao ofuscamento refletido em interfaces digitais podem ser efetivas para a manutenção da eficiência discriminativa, o que ocorre em detrimento da eficiência temporal.

    Palavras-chave: Eficiência visual, Ergonomia, Ergoftalmologia, Ofuscamento refletido, Visão

    ABSTRACT

    Exposure to reflected glare occurs most often during human interactions with the digital interfaces of devices such as computers, tablets and smartphones, among others. Several ergonomic problems are associated with this condition. In this article we specifically address the effect of glare reflected in digital interfaces on the visual performance of users. This aspect is still little studied quantitatively, although it is widely approached by research, norms and ergonomic recommendations. Participants performed the reading of graphical characters presented on a tablet with areas of the interface with and without obfuscation. The participants’ visual performance was analyzed by tracking ocular movements (obtained through an eye tracker) and visual audio records of the experimental condition. The results demonstrate that there was no effect of reflected glare on the discriminatory visual efficiency, however, the time demanded in this process was significantly higher. In this way, the visual strategies adopted in front of the reflected glare in digital interfaces can be effective for the maintenance of the discriminatory efficiency, which happens to the detriment of the temporal efficiency.

    Keywords: Visual Efficiency, Ergonomics, Ergophthalmology, reflected glare, vision

     

    SOBRE OS AUTORES

    1 Fisioterapeuta (UNESP-FFC), Licenciado em Educação Física (UENP-PR), Mestre e Doutorando na linha de pesquisa Ergonomia do PPG Design (UNESP-FAAC), e  Especialista em Ciências do MovimentoHumano.

    2 Licenciado em Educação Física e Técnico Desportivo pela Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho (UNESP), Mestre em Ciência do Movimento Humano pela Universidade Federal de Santa Maria (1994), Doutor (Ph.D.) em Psicologia, na área de Percepção e Cognição, pela Universidade de Calgary, Canadá (2000) e Livre Docente em Aprendizagem Motora pela Universidade Estadual Paulista (2015). É Professor Adjunto (MS5.1) da Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho (UNESP) – Campus de Bauru, onde coordena o Laboratório de Informação, Visão e Ação (LIVIA).
    3 Professor Adjunto da UNESP – Universidade Estadual Paulista “Júlio de Mesquita Filho”, atuando nos programas de pós-graduação em Design e em Arquitetura e Urbanismo, e no curso de graduação em Arquitetura e Urbanismo, todos na Faculdade de Arquitetura, Artes e Comunicação, câmpus de Bauru. Desenvolve pesquisas vinculadas ao Núcleo de Conforto Ambiental (NUCAM) nas áreas de conforto ambiental e ergonomia no ambiente construído, mais especificamente em modelagem de clima urbano e em metodologia para qualificação da iluminação.

    Autor correspondente:

    Alexandre de Souza Ribeiro
    E-mail: [email protected]

    Deixe um comentário