21-out-2014 às 17:50

    EFEITO DA TERAPIA DE REEXPANSÃO PULMONAR NA DISFUNÇÃO VENTILATÓRIA EM PÓS-OPERATÓRIO DE CIRURGIA ABDOMINAL. UMA REVISÃO

    [addtoany]

    Effect of therapy in lung reexpansion ventilatory dysfunction in postoperative abdominal surgery. A review

    Jandisy Braga Lustosa¹,Adeno Gonçalves Oliveira²

    Contextualização: a manipulação da cavidade abdominal durante a cirurgia abdominal leva à diminuição dos volumes e capacidades pulmonares tornando a respiração superficial e rápida. Uma provável explicação é a disfunção do diafragma devido à manipulação das vísceras abdominais determinando a inibição reflexa do nervo frênico e conseqüente paresia diafragmática que pode levar a alterações pulmonares como modificação na relação ventilação perfusão, atelectasia e hipoxemias.

    RESUMO

    Contextualização: a manipulação da cavidade abdominal durante a cirurgia abdominal leva à diminuição dos volumes e capacidades pulmonares tornando a respiração superficial e rápida. Uma provável explicação é a disfunção do diafragma devido à manipulação das vísceras abdominais determinando a inibição reflexa do nervo frênico e conseqüente paresia diafragmática que pode levar a alterações pulmonares como modificação na relação ventilação perfusão, atelectasia e hipoxemias. As técnicas fisioterapêuticas de reexpansão pulmonar são frequentemente empregadas como estratégias para prevenir e tratar alterações pulmonares bem como para recuperar a função ventilatória no pós-operatório.Objetivo: Revisar a literatura científica para verificar a efetividade das técnicas de reexpansão pulmonar na disfunção ventilatória no pós-operatório de cirurgia abdominal. Métodos: Esta revisão utilizou as bases de dados Medline, SciELO, LILACS utilizando os trabalhos dos últimos 12 anos. Resultados: Foram encontrados 41 estudos, sendo 22 relacionados ao uso das técnicas de reexpansão pulmonar no pós-operatório de cirurgias abdominais, e 19 relacionados somente ao uso das técnicas no pré-operatório e fatores de risco cirúrgico. Conclusões: A maior parte dos estudos aponta que a as técnicas de reexpansão pulmonar utilizadas pela fisioterapia respiratória têm efeito positivo na recuperação precoce da função pulmonar no pós-operatório de cirurgia abdominal, porém há necessidade de mais estudos e com melhor rigor metodológico a fim de se obter melhores evidências sobre o tema.

    Palavras-chave: cirurgia, abdominal, exercícios, fisioterapia, respiratórios, pós-operatório.

    ABSTRACT

    Background: The manipulation of the abdominal cavity during abdominal surgery leads to decreased lung volume and capacity, making rapid and shallow breathing. A likely explanation is the diaphragm dysfunction, with origins in the manipulation of the abdominal viscera, determining the reflex inhibition of phrenic nerve and diaphragmatic paresis consequent which can lead to pulmonary changes such as modifying the ventilation perfusion, atelectasis and hypoxemia. The reexpansion pulmonary physiotherapy techniques are often employed as strategies to prevent and treat pulmonary disorders and ventilatory function to retrieve the postoperatorio. Objetivo: To review the scientific literature to assess the effectiveness of physical therapy techniques reexpansion pulmonary and postoperative abdominal surgery. Methods: This review used the databases Medline, SciELO, LILACS using the work of the last 10 years. Results: We found 40 studies, 21 of which related to the use of the techniques of reexpansion pulmonary postoperative abdominal surgery, and 19 related only to the use of the techniques in the preoperative and operative risk factors. Conclusions: Most studies indicate that the techniques used by reexpansion pulmonary respiratory therapy have a positive effect on early recovery of pulmonary function in postoperative abdominal surgery, but there are necessity of further studies with better methodological rigor and the order to obtain best evidence on the topic.

    Keywords: surgery, abdominal, exercises, physiotherapy, breathings, postoperative

    Recebido:08/12
    Aceito: 04/13

    Sobre o autor:

    1.Fisioterapeuta formada pela Universidade Estadual do Piauí, Teresina-PI, Brasil e Fisioterapeuta do Hospital Municipal Djalma Marques, São Luis- MA, Brasil.

    2.Fisioterapeuta formado pela Universidade Estadual do Piauí, Teresina-PI, Brasil e Fisioterapeuta do Hospital de Doenças Tropicais Natan Portela, Teresina-PI, Brasil.

    Autor para correspondência:

    Correspondência para: Jandisy Braga Lustosa,
    Rua Amapá, 1348, Ilhotas, Teresina-PI, Brasil. CEP:64014045,
    Email: [email protected]

    Deixe um comentário