Você esta em:
0800 602 2828 | WhatsApp (41) 99900-5734
    16-jan-2014 às 09:32

    EDEMA LARÍNGEO PÓS-EXTUBAÇÃO E O TESTE DE ESCAPE DO BALONETE

    [addtoany]

    Post-extubation laryngeal edema and the cuff leak test

     

    cauê Padovani1, Laisa AyussoTeixeira1

     

    O edema laríngeo (EL) causado pela presença do tubo traqueal é uma complicação freqüente após a extubação. O Teste de Escape do Balonete (TEB), também conhecido como teste de permeabilidade de vias aéreas, foi proposto como um método simples e não invasivo para a predição do EL.

     

    RESUMO

    Contextualização: O edema laríngeo (EL) causado pela presença do tubo traqueal é uma complicação freqüente após a extubação. O Teste de Escape do Balonete (TEB), também conhecido como teste de permeabilidade de vias aéreas, foi proposto como um método simples e não invasivo para a predição do EL.
    Objetivo: Descrever a ocorrência de EL pós-extubação e avaliar a eficácia do TEB para a predição deste evento.
    Métodos: Foram avaliados pacientes adultos, com idade ≥ 18 anos, em ventilação mecânica por mais de 48 horas e que estavam aptos a serem extubados. Durante o teste, o escape aéreo ao redor do tubo traqueal foi definido como a diferença entre o volume corrente antes e após a desinsuflação do balonete. O TEB foi considerado positivo quando apresentou escape aéreo maior que 110mL. Nas 24 horas subseqüentes à extubação, foi observada a possível ocorrência de EL. Para análise dos resultados foi utilizado o teste de Mann-Whitney e a correlação de Spearman. Foi adotado nível de significância p ≤ 0,05.
    Resultados: Dos 32 pacientes estudados, 12 (37,5%) apresentaram TEB negativo com escape aéreo menor que 110mL. A incidência de EL pós-extubação foi de 5 pacientes (15,6%) e todos eles apresentaram TEB negativo (p < 0,05). A re-intubação foi necessária em 4 (80%) dos pacientes com EL. A média de escape aéreo dos pacientes que apresentaram e não apresentaram EL foi, respectivamente, 38,6 ± 15mL e 193 ± 104mL (p < 0,05) .
    Conclusão: O EL é um evento que ainda acomete os pacientes críticos pós-extubação acarretando falha da mesma. Resultados negativos do TEB parecem estar associados com a ocorrência de EL.

     

    Palavras Chave: in­tubação intratraqueal, extubação, edema laríngeo, laringoespasmo.

     

    ABSTRACT

    Background: Laryngeal edema (LE) caused by the presence of the endotracheal tube is a frequent complication after extubation. The Cuff Leak Test (CLT), also known as permeability testing of airway, has been proposed as a simple and noninvasive method for the prediction of the LE.
    Objectives: To describe the occurrence of post-extubation LE and to evaluate the CLT effectiveness to predict this event.
    Methods: Were estudied adult patients, aged ≥ 18 years, in mechanical ventilation for more than 48 hours and that were able to be extubated. During the test, the air leak around the tracheal tube was defined as the diference between tidal volume before and after cuff deflation. The CLT was considered positive when presented air leak more than 110mL. During the 24 hours after extubation, was observed the possible occurrence of LE. Statistical analysis was conducted using the Mann-Whitney test and Spearman correlation, with significance level of  p≤ 0.05.
    Results: Of the 32 patients studied, 12 (37,5%) had negative CLT with air leak less than 110mL. The occurrence of post-extubation LE was 5 patients (15,6%) and all of them had negative CLT (p < 0,05). The re-intubation was necessary in 4 (80%) of patients with LE. The average air leak of the patients with and without  LE was, respectively, 38.6 ± 15 mL and 193 ± 104 mL (p <0.05).
    Conclusion: The LE is an event that still affects critical patients causing extubation failure. Negative results of the CLT may be associated with the occurrence of LE.


    Key Words: intratracheal intubation, airway extubation, laryngeal edema, laryngismus.

    Recebido:07/2013
    Aceito: 10/2013

    Sobre o autor:

    1. Fisioterapeuta da Unidade de Terapia Intensiva do Hospital do Servidor Público Estadual; São Paulo, SP, Brasil.

    Autor para correspondência:

    Cauê Padovani
    Rua: Avenida Jabaquara, 1397     Bloco A1, Apto15
    São Paulo – SP / CEP: 04045-002
    Telefone: (14) 981741615
    Email: [email protected]

    Deixe um comentário