Você esta em:
0800 602 2828 | WhatsApp (41) 99900-5734
    23-out-2014 às 19:22

    Comparação das Pressões Respiratórias Máximas no Pré e Pós-operatório de Cirurgias de Risco Eletivas

    [addtoany]

    Comparison of Maximum Respiratory Pressures at the Pre and Post Operatories Phases of Elective Laparatomies and Thoracotomies

    Aline Felipe Longo¹, Cristiane Gonçalves Golias², Daniela Hayashi¹, Laryssa Milenkovich Bellinetti², João Carlos Thomson³

    As toracotomias e as laparotomias altas são consideradas cirurgias de risco pela alta prevalência de complicações respiratórias pós-operatórias. Essas complicações podem ser ocasionadas pela disfunção diafragmática persistente, porém está pouco elucidado se há diferença no período de restituição da força muscular respiratória após esses dois procedimentos cirúrgicos

    RESUMO

    As toracotomias e as laparotomias altas são consideradas cirurgias de risco pela alta prevalência de complicações respiratórias pós-operatórias. Essas complicações podem ser ocasionadas pela disfunção diafragmática persistente, porém está pouco elucidado se há diferença no período de restituição da força muscular respiratória após esses dois procedimentos cirúrgicos. Objetivo: Comparar a evolução da força muscular respiratória no pós-operatório de toracotomias e laparotomias altas eletivas. Materiais e Métodos: O estudo realizado foi descritivo longitudinal, sendo avaliados 16 pacientes, 8 toracotomias e 8 laparotomias, todas cirurgias eletivas, a céu aberto e com anestesia geral. Os pacientes foram avaliados no pré-operatório, 2º, 3º e 10º pós-operatório quanto à função muscular respiratória por meio da manovacuometria, sendo realizadas as médias de pressão inspiratória máxima (PImáx) e pressão expiratória máxima (PEmáx). As variáveis de controle foram idade, gênero, IMC, sintomas respiratórios e doença pulmonar prévia. Resultados: Os grupos foram comparáveis em todas as variáveis exceto no IMC. Nos pacientes submetidos à toracotomia, os valores de PImáx e PEmáx apresentaram diferença estatisticamente significante quando se comparou o pré-operatório com cada dia de pós-operatório, mas não entre os dias de pós-operatório. Nos pacientes que realizaram cirurgia abdominal alta os valores de PImáx e PEmáx apresentaram diferença estatisticamente significante entre o pré-operatório e o 2º e 3º pós-operatório. Entre o pré-operatório e o 10º pós-operatório e entre os dias de pós-operatórios não houve diferença estatisticamente significante. Conclusão: Na amostra estudada observou-se que os pacientes submetidos à laparotomias altas recuperaram a força muscular respiratória até o 10º pós-operatório, e os pacientes submetidos às toracotomias não a recuperaram durante o período do estudo.

    Palavras-chave: músculos respiratórios, toracotomia e laparotomia.

    ABSTRACT

    The purpose of the study was to compare the evolution of respiratory muscle strength after elective post-operative upper thoracotomies and laparotomies. A longitudinal descriptive study was conducted. 16 patients were assessed, eight of them submitted to thoracotomies and 8 to laparotomies. The surgeries were previously scheduled, open and with general anesthesia. The patients’ respiratory muscle function (PImax and PEmax) was assessed at the pre-operative phase and at the 2nd, 3rd and 10th post-operative days. The control variables used were age, gender, BMI, respiratory symptoms and previous pulmonary disease. The groups were comparable for all variables, except for BMI. PImax and PEmax values of patients submitted to thoracotomies presented significant statistical differences when compared to the pre-operative phase and with each post-operative day assessed. Between post-operative days there were no significant statistical differences. The PImax and PEmax values of patients that underwent upper abdominal surgery presented significant statistical differences between the pre-operative and the 2nd and 3rd post-operative days. Between the pre-operative and the 10th post-operative day there was no significant statistical difference. The sample studied presented respiratory muscle strength recovery after the 10th post-operative day when submitted to upper laparotomy, which did not happen to patients submitted to thoracotomies.

    Key words: respiratory muscles, thoracotomy and laparotomy.

    Recebido: 31/03/2010
    Aceito: 01/12/2010

    Autor para correspondência:

    Aline Felipe Longo

    Deixe um comentário