25-ago-2016 às 10:48

    CAPACIDADE FÍSICA DE BOMBEIROS MILITARES: IMPACTO DO PROCESSO DE ENVELHECIMENTO

    [addtoany]

    Com o avanço da idade, os indivíduos estão mais suscetíveis ao declínio físico, comumente atribuído ao envelhecimento biológico e ao desuso do corpo.

    Physical Capacity of Military Firefighters: Process Impact of Aging

    Mario Moreira Castilho1, Adriane Behring Bianchi2, Joaquim Martins Junior3, Sonia Maria Marques Gomes Bertolini4

    RESUMO

    Contextualização: com o avanço da idade, os indivíduos estão mais suscetíveis ao declínio físico, comumente atribuído ao envelhecimento biológico e ao desuso do corpo. Objetivo: verificar o impacto do envelhecimento nas condições físicas de bombeiros. Métodos: trata-se de um estudo retrospectivo longitudinal, cuja amostra foi constituída por 38 bombeiros militares de Maringá, PR. Foram coletados dados das avaliações da aptidão física dos bombeiros realizadas nos anos de 1995, 2002 e 2012. Na primeira avaliação a idade dos participantes da pesquisa variou de 25 a 35 anos; na segunda, de 36 a 42 anos e na terceira de 43 a 53 anos. A avaliação incluía o teste de caminhada de 12 minutos; avaliação do VO2 Máximo; teste de corrida de 40 segundos, bioimpedância e anamnese. Resultados: os resultados mostraram diminuição da condição física e aumento da composição corporal dos bombeiros. No teste de resistência aeróbica a distância percorrida na 1ª, 2ª e 3ª avaliações foi de 2754,1m; 2654,1m; e 2274,2m, sendo que o IMC obtido foi de 24,2; 25,7; e 27,5 respectivamente. Conclusão: a capacidade física dos bombeiros militares alterou-se significativamente com o passar dos anos, apesar do perfil antropométrico e funcional exigido para a atividade profissional.

    Palavras-Chave: envelhecimento; condicionamento físico; bombeiros.

    ABSTRACT

    Background: with advancing age, individuals are more susceptible to physical decline, commonly attributed to biological aging and disuse of the body. Objective: To investigate the impact of aging on physical conditions of fire. Methods: This was a longitudinal retrospective study, whose sample consisted of 38 firefighters in Maringá. They collected data from the assessments of the physical fitness of firefighters conducted in 1995, 2002 and 2012. In the first evaluation the age of survey participants ranged from 25-35 years; 36-42 in the second year and third year 43-53. The evaluation included the 12-minute walk test; evaluation of VO2 max; test run 40 seconds, bioimpedance and history. Results: The results showed decreased fitness and increased body composition of firefighters. In aerobic endurance test distance traveled in the 1st, 2nd and 3rd evaluations was 2754,1m, 2654,1m and 2274,2m and BMI obtained was 24.2; 25.7; and 27.5 respectively. Conclusion: the physical ability of firefighters has changed significantly over the years, despite the anthropometric and functional profile required for professional activity.

    Keywords: aging; physical conditioning; firefighters.

    SOBRE OS AUTORES

    1. Mestrado em Promoção da Saúde – Centro Universitário de Maringá – UniCesumar – Maringá-PR.
    2. Mestrado em Promoção da Saúde – Centro Universitário de Maringá – UniCesumar – Maringá-PR.
    3. Mestrado em Promoção da Saúde – Centro Universitário de Maringá – UniCesumar – Maringá-PR.
    4. Mestrado em Promoção da Saúde – Centro Universitário de Maringá – UniCesumar – Maringá-PR.

    AUTOR CORRESPONDENTE

    Sonia Maria Marques Gomes Bertolini.
    Centro Universitário de Maringá – UniCesumar
    Avenida Guedner, 1610. Jardim Aclimação.
    CEP: 87050-390
    Maringá, Paraná
    E-mail: [email protected]

    Deixe um comentário