16-out-2014 às 20:09

    AVALIAÇÃO DOS SINTOMAS OSTEOMUSCULARES EM PROFESSORES UNIVERSITÁRIOS

    [addtoany]

    Assessment of musculoskeletal symptoms in university professors

    Cristiane Fátima Granja¹, Maria Fernandes Pinheiro¹, Marina Miyuki Yasue¹, Mírian Gubiani¹,
    Andersom Ricardo Fréz², Gladson Ricardo Flor Bertolini3,4, Márcia Rosângela Buzanello4

    Contextualização: O registro de distúrbios osteomusculares tem sido cada vez mais frequente no ambiente ocupacional, sendo agrupadas várias afecções que apresentam um quadro clínico caracterizado pela ocorrência de diversos sintomas, principalmente a dor.

    RESUMO

    Contextualização: O registro de distúrbios osteomusculares tem sido cada vez mais frequente no ambiente ocupacional, sendo agrupadas várias afecções que apresentam um quadro clínico caracterizado pela ocorrência de diversos sintomas, principalmente a dor. Diversas pesquisas vêm sendo realizadas, a fim de investigar a correlação entre as variáveis ocupacionais e a ocorrência de morbidades osteomusculares. Objetivos: Verificar a prevalência de sintomas osteomusculares em professores de uma universidade pública. Métodos: Trata-se de um estudo transversal, no qual todos os professores (n= 489) da Universidade Estadual do Oeste do Paraná (Unioeste), campus Cascavel, foram convidados a participar da pesquisa. Para coletar os dados foi utilizado o Questionário Nórdico de Sintomas Osteomusculares. Resultados: Retornaram 121 questionários respondidos. Observou-se maior percepção de associação entre morbidade e atividade realizada quando os sintomas eram localizados em pescoço e região cervical, seguido pela região lombar, ombros, punhos, mãos e dedos, região dorsal e membros inferiores. Verificou-se que 25,6% dos sujeitos referiram que nenhum dos sintomas osteomusculares estava relacionado ao trabalho de docência. Quando comparada a presença dos sintomas osteomusculares relacionados à docência entre os sexos não houve um valor significante (p = 0,0622). Conclusão: Os sintomas osteomusculares estiveram presentes em professores avaliados, embora alguns referissem que os sintomas não se relacionavam à atividade da docência.

    Palavras-chave: doenças profissionais, Avaliação em saúde, Questionário.

    ABSTRACT

    Background: The registry of musculoskeletal disorders has been increasingly common in the workplace, being grouped several conditions that present a clinical situation characterized by the occurrence of symptoms, especially pain. Several studies have been performed in order to investigate the correlation between occupation variables and the occurrence of musculoskeletal disorders. Objectives: To assess the prevalence of musculoskeletal symptoms in professors of a public university. Methods: This was a cross-sectional study which all professors (n=489) of the Universidade Estadual do Oeste do Paraná were invited to participate. To collect data the Nordic Musculoskeletal Questionnaire was used. Results: of the questionnaires mailed, 121 were returned. Ther was a greater awareness of the association between morbidity and activity performed when symptoms were located on the neck, followed by the low back, shoulders, wrists, hands and fingers, back and lower limbs. It was found that 25.6% of subjects related no musculoskeletal symptoms were related to the teaching process. Comparing the presence of musculoskeletal symptoms related to teaching, gender no significant value (p = 0.0622). Conclusion: Musculoskeletal symptoms were present in teachers assessed, although some reported that the symptoms were not related to the activity of teaching.

    Key words:  Occupational Disease, Health Evaluation, Questionnaire.

    Recebido: 03/2014
    Aceito: 09/2014

    Sobre o autor:

    1. Fisioterapeuta graduada pelo Curso de Fisioterapia da Universidade Estadual do Oeste do Paraná (UNIOESTE), Cascavel, Paraná, Brasil.
    2. Docente do Curso de Fisioterapia da Universidade Estadual do Centro-Oeste (UNICENTRO), Guarapuava, Paraná, Brasil.
    3. Docente do Curso de Fisioterapia da Universidade Estadual do Oeste do Paraná (UNIOESTE), Cascavel, Paraná, Brasil.
    4. Docente do Programa de Biociências e Saúde da Universidade Estadual do Oeste do Paraná (UNIOESTE), Cascavel, Paraná, Brasil.

    Autor para correspondência:

    Gladson Ricardo Flor Bertolini

    Endereço: Rua Universitária, 2069, Jardim Universitário, 85819-110, Cascavel, Paraná.
    Caixa Postal: 711. Colegiado de Fisioterapia.
    E-mail: [email protected]

    Deixe um comentário