Volta para o Início

Já pensou em fazer uma pós semipresencial? Agora é sua chance! 30% off

Clique aqui!

15-jul-2021 às 13:52

ATUAÇÃO E CONDIÇÕES DE TRABALHO DE FISIOTERAPEUTAS EM UNIDADES BÁSICAS DE SAÚDE EM SÃO LUÍS – MA

RESUMO

Verificar a atuação e condições de trabalho da fisioterapia em quatro unidades básicas de saúde do Sistema Único de Saúde (SUS) em São Luís – MA. Trata-se de uma pesquisa quantitativa e descritiva de caráter transversal, envolvendo uma amostra de 10 fisioterapeutas, que trabalham nas quatro unidades básicas de saúde do SUS, selecionados por conveniência. Os dados foram coletados através da aplicação de um questionário elaborado pelos pesquisadores e apresentados através de frequências absolutas e relativas. Observou-se um predomínio do sexo feminino (70%), idade entre 30 e 35 anos (50%), cor branca (60%), casados (60%) e naturais do interior do estado (60%). Quanto as condições de trabalho, 80% dos entrevistados relataram péssimas condições, apenas 20% estava satisfeito com o trabalho e 40% relataram não ter autonomia para condutas. A fisioterapia vem se modificando ao longo dos tempos, não mais sendo tratada apenas como uma profissão reabilitadora, mas como uma profissão que pode atuar em diversas áreas e níveis de saúde. No entanto ainda possui uma longa jornada a ser percorrida na atenção básica, lutando por reconhecimento profissional e melhores condições de trabalho, mostrando que a sua atuação dentro de cada Unidade Básica de Saúde se faz necessária na prevenção, promoção e tratamento de saúde.

Descritores: Fisioterapia. Unidade Básica de Saúde. Sistema Único de Saúde.

 

ABSTRACT

To verify the performance and working conditions of physical therapists in four basic health units of the Unified Health System (SUS) in São Luís – MA. This is a quantitative and descriptive cross-sectional study, involving a sample of 10 physical therapists, who work in the four basic health units of SUS, selected by convenience. The data were collected through the application of a questionnaire prepared by the researchers and presented through absolute and relative frequencies. There was a predominance of females (70%), aged between 30 and 35 years (50%), white (60%), married (60%) and born in the countryside (60%). As for working conditions, 80% of respondents reported poor condition, only 20% were satisfied with the work and 40% reported no autonomy to conduct. Physical therapy has been changing over the years, not only being treated as a rehabilitation profession, but as a profession that can act in different areas and levels of health. However, it still has a long journey to be covered in primary care, fighting for professional recognition and better working conditions, showing that its performance within each Basic Health Unit is necessary in the prevention, promotion and treatment of health.

 

Descriptors: Physical Therapy. Basic Health Unit. Unified Health System.

 

Sobre o Autor:

Stephanie Hellen Alves Cruz1, Carlos Martins Neto2,

Augusto Cesar Castro Mesquita3, Olga Lorena Maluf Guará Beserra4

 

1Discente de Fisioterapia pela Faculdade Santa Terezinha (CEST). São Luís. Maranhão. Brasil.

2Programa de Pós-graduação em Saúde Coletiva da Universidade Federal do Maranhão (UFMA). São Luís. Maranhão. Brasil.

3Programa de Pós-graduação em Saúde do Adulto da Universidade Federal do Maranhão (UFMA). São Luís. Maranhão. Brasil.

4Docente do Curso de Fisioterapia da Faculdade Santa Terezinha (CEST). São Luís. Maranhão. Brasil.

Autor correspondente:

Carlos Martins Neto

Departamento de Saúde Pública – UFMA

Rua Barão de Itapary, Nº 155, Centro, CEP: 65020-070, São Luís/MA

E-mail: [email protected]

 

Deixe um comentário

Skip to content