É HOJE o INSPIRAR DAY! Todos os cursos 30% OFF!

    17-nov-2016 às 11:26

    ANÁLISE COMPARATIVA ENTRE A QUALIDADE DE VIDA DE IDOSOS PORTADORES DE GONARTROSE E SEUS CUIDADORES FAMILIARES

    [addtoany]

    A qualidade de vida é um termo que envolve questões objetivas, como saneamento básico, transporte, moradia e outros; e subjetivas, que seria a percepção diferenciada que cada indivíduo tem do seu bem-estar a depender da cultura, dinâmica familiar e experiências vividas.

    Analysis comparative between the quality of life in elderly patients with gonarthrosis and their family caregives

    Giselle Layse Andrade Buarque¹; Érica Patrícia Lira Borba Uchôa²; Valéria Conceição Passos de Carvalho3, Marina de Lima Neves Barros4, Ana Elisa de Lima Araújo5, Roberta Raissa de Melo Matos Dias5

    RESUMO

    A qualidade de vida é um termo que envolve questões objetivas, como saneamento básico, transporte, moradia e outros; e subjetivas, que seria a percepção diferenciada que cada indivíduo tem do seu bem-estar a depender da cultura, dinâmica familiar e experiências vividas. Este estudo teve como objetivo analisar a qualidade de vida dos idosos portadores de gonartrose e compará-la com a dos seus cuidadores familiares. Tratou-se de um estudo do tipo observacional, descritivo de corte transversal envolvendo nove idosos com osteoartrite de joelho e nove cuidadores familiares. Foram aplicados os questionários sócio-demográfico e de qualidade de vida: Questionário SF-36 e o WHOQOL-BREF, para uma avaliação das últimas duas semanas e uma avaliação mais completa. Por fim, realizou-se uma análise descritiva para expor os resultados. Para a realização da análise foi utilizado o SPSS versão 8.0 e todas as conclusões foram tomadas ao nível de significância de 5%.  Em relação à qualidade de vida, o questionário SF-36 apresentou uma média significativamente maior entre os cuidadores do que os idosos nos domínios de capacidade funcional (68,89 ± 32,96 / 22,22 ± 11,49), aspectos físicos (52,78 ± 47,51 / 1,22 ± 2,54), dor (63,44 ± 29,37 / 34,39 ± 16,44) e aspectos emocionais (66,67 ± 40,82/ 22,22 ± 33,33), respectivamente. Entretanto, no questionário WHOQOL-BREF não foram verificadas diferenças significantes entre o par idoso/cuidador. Assim, verifica-se que a osteoartrite leva a uma redução da qualidade de vida de idosos sem, contudo, comprometer a qualidade de vida de seus cuidadores.

    Palavras-Chave: doenças reumáticas, envelhecimento, bem- estar e cuidador.

    ABSTRACT

    The quality of life is a term that involves objective questions, such as basic sanitation, transportation, housing and others; and subjective, it would be a different perception that each individual has their well-being depending on the culture, family dynamics and experiences. This study aimed to analyze the quality of life of elderly patients with gonarthrosis and compare it with that of their family caregivers. This was an observational study, cross-sectional descriptive involving nine older adults with knee osteoarthritis and nine family caregivers. socio-demographic questionnaire and quality of life were applied: Questionnaire SF-36 and WHOQOL-BREF, for an assessment of the last two weeks and a more complete assessment. Finally, it took a descriptive analysis to expose the results. To perform the analysis was performed using SPSS version 8.0 and all conclusions were taken at the 5% significance level. Regarding quality of life, SF-36 had a significantly higher average among caregivers of the elderly in the areas of functional capacity (68.89 ± 32.96 / 22.22 ± 11.49), physical ( 52.78 ± 47.51 / 1.22 ± 2.54), pain (63.44 ± 29.37 / 34.39 ± 16.44) and emotional aspects (66.67 ± 40.82 / 22.22 ± 33,33), respectively. However, the WHOQOL-BREF questionnaire were not observed significant differences between the elderly couple / caregiver. Thus, it is apparent that osteoarthritis leads to a reduction in the quality of life of the elderly without, however, compromising the quality of life of their caregivers.

    Keywords: rheumatic diseases, aging, well-being and care.

    SOBRE OS AUTORES

    1. Fisioterapeuta graduada pela Universidade Católica de Pernambuco.
    2. Professora do Curso de Fisioterapia da Universidade Católica de Pernambuco, Mestre em Ciências-Biológicas e Fisiologia pela Universidade Federal de Pernambuco.
    3. Professora do Curso de Fisioterapia da Universidade Católica de Pernambuco, Doutora em Neuropsiquiatria e Neurociências pela Universidade Federal de Pernambuco.
    4. Professora do Curso de Fisioterapia da Universidade Católica de Pernambuco, Mestre Design pela Universidade Federal de Pernambuco.
    5. Fisioterapeuta graduada pela Universidade Católica de Pernambuco.

    AUTOR CORRESPONDENTE

    Roberta Raissa de Melo Matos Dias

    Rua do Príncipe, 160, Vila Torres Galvão, Paulista- Pernambuco.

    E-mail: [email protected]

    Deixe um comentário