Volta para o Início COVID-19 - Veja como estamos atuando!
Devido à mudança de sede estamos com o 0800 inativo no momento. Dúvidas ou informações fale conosco pelo WhatsApp (41) 98814-3601
    05-nov-2010 às 10:05

    Análise Comparativa do Equilíbrio Dinâmico de Idosos Sedentários e Praticantes de Atividades Físicas Através da Aplicação do Teste Timed Up And Go

    Comparative Analysis Of The Dynamic Balance Of Sedentary Elderly And Practitioners Of Physical Activity Through The Application Of Timed Up And Go Test

    Beatriz Cardoso da Cunha¹, João Batista Raposo Mazullo Filho²           

    A instabilidade postural com a ocorrência de quedas é uma característica do envelhecimento, representando um motivo de preocupação para os idosos, pois acarreta incapacidade física e perda da independência. Objetivos: Comparar o equilíbrio dinâmico de idosos sedentários e praticantes de atividade física através do teste Timed up and  go.
     Resumo

    A instabilidade postural com a ocorrência de quedas é uma característica do envelhecimento, representando um motivo de preocupação para os idosos, pois acarreta incapacidade física e perda da independência. Objetivos: Comparar o equilíbrio dinâmico de idosos sedentários e praticantes de atividade física através do teste Timed up and  go.

    Métodos: Tratou-se de um estudo de caráter exploratório, descritivo e quantitativo. A amostra foi composta de 80 idosos na faixa etária entre 65 a 85 anos, tanto de gênero masculino e feminino que foram divididos em dois: o grupo “A” com 40 dos que praticavam atividades físicas regulares e os outros 40 do grupo “B”, idosos sedentários. Resultados: No grupo de idosos praticantes de atividade física, a média de tempo do teste foi de 8,5 s, sendo que 87,5% realizaram o teste com menos de 10 s, 12,5% realizaram o teste entre 10,01 s a 20 s e nenhum idoso realizou o teste acima de 20 s. Já no grupo de idosos sedentários, 2,5% realizaram o teste em menos de 10 s, 87,5% realizaram o teste entre 10,01 a 20 s e 10% finalizaram o teste acima de 20 s. Com relação ao numero de quedas no grupo A e no grupo B: 87,5% relataram que não apresentaram quedas nos dois grupos, os sedentários apresentaram 12,5% de relatos de quedas.  Os praticantes de atividade física referiram 10 % de quedas e, 2,5%, não lembram tê-las sofrido. Conclusão: Pode-se observar que idosos sedentários possuem menor mobilidade funcional e maior propensão a quedas quando comparados a idosos que praticam atividade física regular.

    Palavras-Chave: Idoso; Equilíbrio Postural; Atividade Motora.

    Abstract

    The postural instability with the occurrence of falls is a feature of the Aging, representing a concern for the elderly, as it causes physical disability and loss of independence. Objectives: To compare the dynamic balance of older sedentary and physically active through the Timed up and go. Methods: This was an exploratory study, descriptive and quantitative. The sample consisted of 80 elderly aged 65-85 years, both male and female subjects were divided into two: group A with 40 of those who practice regular physical activities and the remaining 40 Group “B”, sedentary elderly. Results: In the elderly group engaged in physical activity, the average test time was 8.5 s, and 87.5% performed the test with less than 10 s, 12.5% were tested between 10.01 as 20 if no elderly performed the test above 20 s. In the group of sedentary elderly, 2.5% took the test in less than 10 s, 87.5% were tested between 10.01 to 20 is 10% finished the test above 20 s. Regarding the number of falls in group A and group B: 87.5% reported that they did not show declines in both groups, the sedentary showed 12.5% of reported falls. The practitioners of physical activity reported 10% falls, 2.5% do not remember having them suffered. Conclusion: It can be observed that sedentary elderly have less functional mobility and propensity to fall when compared to older people who practice regular physical activity.

    Keywords: Aged; Postural Balance; Motor Activity.

    Sobre os Autores
    1 – Fisioterapeuta Graduada pela Associação de Ensino Superior do Piauí. Teresina, PI – Brasil.
    2 – Fisioterapeuta Especialista do Hospital São Marcos e Hospital de Urgências. Teresina, PI – Brasil, Professor da Faculdade Santo Agostinho e Associação de Ensino Superior do Piauí. Teresina, PI – Brasil.
    Autor para correspondência: Beatriz Cardoso da Cunha.
    Email: [email protected]

    Deixe um comentário