05-nov-2010 às 10:05

    Análise Comparativa do Equilíbrio Dinâmico de Idosos Sedentários e Praticantes de Atividades Físicas Através da Aplicação do Teste Timed Up And Go

    [addtoany]

    Comparative Analysis Of The Dynamic Balance Of Sedentary Elderly And Practitioners Of Physical Activity Through The Application Of Timed Up And Go Test

    Beatriz Cardoso da Cunha¹, João Batista Raposo Mazullo Filho²           

    A instabilidade postural com a ocorrência de quedas é uma característica do envelhecimento, representando um motivo de preocupação para os idosos, pois acarreta incapacidade física e perda da independência. Objetivos: Comparar o equilíbrio dinâmico de idosos sedentários e praticantes de atividade física através do teste Timed up and  go.
     Resumo

    A instabilidade postural com a ocorrência de quedas é uma característica do envelhecimento, representando um motivo de preocupação para os idosos, pois acarreta incapacidade física e perda da independência. Objetivos: Comparar o equilíbrio dinâmico de idosos sedentários e praticantes de atividade física através do teste Timed up and  go.

    Métodos: Tratou-se de um estudo de caráter exploratório, descritivo e quantitativo. A amostra foi composta de 80 idosos na faixa etária entre 65 a 85 anos, tanto de gênero masculino e feminino que foram divididos em dois: o grupo “A” com 40 dos que praticavam atividades físicas regulares e os outros 40 do grupo “B”, idosos sedentários. Resultados: No grupo de idosos praticantes de atividade física, a média de tempo do teste foi de 8,5 s, sendo que 87,5% realizaram o teste com menos de 10 s, 12,5% realizaram o teste entre 10,01 s a 20 s e nenhum idoso realizou o teste acima de 20 s. Já no grupo de idosos sedentários, 2,5% realizaram o teste em menos de 10 s, 87,5% realizaram o teste entre 10,01 a 20 s e 10% finalizaram o teste acima de 20 s. Com relação ao numero de quedas no grupo A e no grupo B: 87,5% relataram que não apresentaram quedas nos dois grupos, os sedentários apresentaram 12,5% de relatos de quedas.  Os praticantes de atividade física referiram 10 % de quedas e, 2,5%, não lembram tê-las sofrido. Conclusão: Pode-se observar que idosos sedentários possuem menor mobilidade funcional e maior propensão a quedas quando comparados a idosos que praticam atividade física regular.

    Palavras-Chave: Idoso; Equilíbrio Postural; Atividade Motora.

    Abstract

    The postural instability with the occurrence of falls is a feature of the Aging, representing a concern for the elderly, as it causes physical disability and loss of independence. Objectives: To compare the dynamic balance of older sedentary and physically active through the Timed up and go. Methods: This was an exploratory study, descriptive and quantitative. The sample consisted of 80 elderly aged 65-85 years, both male and female subjects were divided into two: group A with 40 of those who practice regular physical activities and the remaining 40 Group “B”, sedentary elderly. Results: In the elderly group engaged in physical activity, the average test time was 8.5 s, and 87.5% performed the test with less than 10 s, 12.5% were tested between 10.01 as 20 if no elderly performed the test above 20 s. In the group of sedentary elderly, 2.5% took the test in less than 10 s, 87.5% were tested between 10.01 to 20 is 10% finished the test above 20 s. Regarding the number of falls in group A and group B: 87.5% reported that they did not show declines in both groups, the sedentary showed 12.5% of reported falls. The practitioners of physical activity reported 10% falls, 2.5% do not remember having them suffered. Conclusion: It can be observed that sedentary elderly have less functional mobility and propensity to fall when compared to older people who practice regular physical activity.

    Keywords: Aged; Postural Balance; Motor Activity.

    Sobre os Autores
    1 – Fisioterapeuta Graduada pela Associação de Ensino Superior do Piauí. Teresina, PI – Brasil.
    2 – Fisioterapeuta Especialista do Hospital São Marcos e Hospital de Urgências. Teresina, PI – Brasil, Professor da Faculdade Santo Agostinho e Associação de Ensino Superior do Piauí. Teresina, PI – Brasil.
    Autor para correspondência: Beatriz Cardoso da Cunha.
    Email: [email protected]

    Deixe um comentário