Você esta em:
0800 602 2828 | WhatsApp (41) 99900-5734
    14-maio-2014 às 10:40

    ABORDAGEM ATUAL NO TRATAMENTO FISIOTERAPÊUTICO DA RINOSSINUSITE

    [addtoany]

    Current approach to physical therapy treatment of rhinosinusitis

     

    Ailma Elza Correia Silva¹, Andréia Gonçalves Leite¹, Rayla Sandelle Souza Cruz¹, Gercilene Alves Carvalho¹, Adriana Siqueira de Oliveira², Fernanda de Oliveira Soares Urbano³

     

    A rinossinusite (RS) é uma doença de vias aéreas superiores (VAS) que acarreta desconforto respiratório, não há protocolos de tratamento pré-estabelecidos. O objetivo desse trabalho é avaliar os efeitos de um programa de tratamento fisioterapêutico na RS, observando sua influência na melhora de sintomatologia.

     

    RESUMO

    A rinossinusite (RS) é uma doença de vias aéreas superiores (VAS) que acarreta desconforto respiratório, não há protocolos de tratamento pré-estabelecidos. O objetivo desse trabalho é avaliar os efeitos de um programa de tratamento fisioterapêutico na RS, observando sua influência na melhora de sintomatologia. Estudo clínico descritivo de caráter transversal, participaram 21 indivíduos com RS, inicialmente responderam questionários direcionados aos sintomas da RS, após realizaram avaliação pneumofuncional através da ventilometria, manovacuometria  e pico de fluxo expiratório (PFE). O tratamento foi terapia ultrassônica (1 MHz, contínuo, 1 W/cm² durante 4 minutos), associada à ventilação não invasiva com duplo nível pressórico (BIPAP), pressão positiva expiratória (EPAP) = 6 cmH2O, pressão positiva inspiratória (IPAP) = 10 cmH2O por 10 minutos, e instilação de soro fisiológico combinada a massagens circulares na região dos seios paranasais e narinas (total de 15 sessões em 4  meses). Não houve diferença estatística significante para os dados pneumofuncionais e sinais vitais, exceto para a SpO₂ (p=0,01); quanto aos  sintomas da RS, a diferença estatística foi significante para obstrução nasal (p=0,0002), dor facial, escorrência nasal posterior e alteração do olfato (p=0,0003). A proposta de tratamento realizada reduziu significativamente a sintomatologia da RS, podendo ser empregada como modalidade terapêutica eficaz na fisioterapia respiratória.

    Palavras-chave: rinite, sinusite, terapia por ultrassom, respiração com pressão positiva, fisioterapia

    ABSTRACT

    The Rhinosinusitis (RS) is a disease of the upper airways (UA) which causes respiratory distress, no treatment protocols already established. To evaluate the effects of a program of physical therapy in RS, noting its influence on improvement of symptoms. The clinical descriptive transversal, attended by 21 individuals with RS, initially responded to the questionnaires addressed symptoms of RS, after evaluation of chest performed by ventilometry, manovacuometry and peak of expiratory flow (PEF). The treatment was ultrasound  therapy (1 MHz, continuous, 1 W / cm ² for 4 minutes), associated with noninvasive ventilation with double-level pressure (BIPAP), positive expiratory pressure (EPAP) = 6 cmH2O, positive inspiratory pressure (IPAP) = 10 cmH2O for 10 minutes and instillation of saline combined with massage in circular region of the paranasal sinuses and nostrils (total of 15 sessions in 4 months). No statistically significant difference for the data pneumofuncionais and vital signs, except for SpO₂ (p = 0.01) for symptoms of RS, the difference was statistically significant for nasal obstruction (p = 0.0002), pain facial, posterior nasal runoff and alteration of smell (p = 0.0003). The proposed treatment performed significantly reduced the symptoms of RS, can be used as an effective treatment in respiratory therapy.

    Keywords: rhinitis, sinusitis, ultrasound therapy, positive pressure breathing, physical therapy.

    Recebido: 01/2014
    Aceito: 04/2014

    Sobre o autor:

    1. Graduada em Fisioterapia da Faculdade ASCES, Caruaru – PE. Brasil.
    2. Mestre em Fisiologia do exercício pela UFPR, docente da Faculdade ASCES, Caruaru, PE – Brasil.
    3. Mestre em Pneumologia pela UNIFESP, docente da Faculdade ASCES, Caruaru, PE – Brasil.

    Autor para correspondência:

    Adriana Siqueira de Oliveira

    Faculdade ASCES
    Rrua marquês de Valença 387 apto.  1502 Boa viagem. RECIFE/PE CEP: 51021500.
    E-mail: [email protected]

     

    Deixe um comentário